« Home | A BEM DIZER... E TAL » | 2005... AS ÚLTIMAS » | (NA TAL) DATA QUE PARECE MAS NÃO É » | BOAS FESTAS, E TAL » | IT'S COLD OUTSIDE » | VAMOS ANDANDO, ASSIM ASSIM » | Amanhã, dia 5, este modesto blogue completa 9 mese... » | CARICATURAS DA VIDA » | ISTO DÓI E... AINDA NÃO PASSOU » | ISTO DÓI MAS PASSA » 

domingo, janeiro 15, 2006 

MISTURA FINA

Quem passa por este blogue já faz uma ideia do candidato que apoio para Presidente da República.
A música que está como "tapete" no blogue é exactamente o hino de campanha do candidato. Há uma sublime beleza e uma esclarecedora tentação patriótica na letra do mesmo. Paulo de Carvalho enche a ideia. Como ele tão bem sabe.
Se eu tivesse que me justificar em relação à escolha, encontraria, decerto, vários argumentos para o fazer, sem sombra de pecado.
Estamos a uma semana. Contam-se as armas, ainda por utilizar, todos acreditam. É bom que assim seja. A grande questão é saber quem tem razão para acreditar.

Não quero extrapolar. Prometi que a intervenção de hoje seria curta. Mas há coisas que não consigo deixar passar.
Pela primeira vez, estou de acordo com Santana Lopes. Tem razão na perspectiva que faz em relação a Cavaco Silva. Mas, como não há bela sem senão, discordo da falta de oportunidade com que Lopes o faz. Pedro Santana Lopes teve muito tempo para o fazer, não o fez, e agora a coisa cheira àqueles perfumes farsolas de quem ninguém gosta a não ser o próprio.

Estou-me nas tintas para as sondagens. Muito mais quando as mesmas são de encomenda. Logo, espero que a grande sondagem se faça no dia 22 e que se afastr o fantasma do homem que criou o monstro.
A bem de Portugal, e dos portugueses.

E agora vou à bola. Benfica vs Académica é já a seguir.

Boa semana.




António

A tua escola é legítima e salutar, mas não posso, ou não quero concordar com ela, não é a minha escolha, quero dizer. Fico feliz por ter um candidato é mais fácil para ti.
Não tenho candidato a uma semana das eleições, isto é preocupante e é a primeira vez que me acontece.
Já aqui contei, antes de saber que Manuel Alegre iria algum dia sem candidato, me dirigi a ele para o cumprimentar e ele assinar o seu/meu livro “Cão como nós”, não só não o assinou, como nem me cumprimentou, nem me falou. Sabes que por vezes são estas pequenas coisas que fazem um todo para mim, a mulher de ontem não valia nada, hoje o mesmo homem, mas já candidato, apela e fala nas mulheres. Que faria ele se este “caso” sem importância se passasse hoje/amanhã? Assinava o livro, dignava-se a cumprimentar-me? Isto cheira a hipocrisia.
Nunca votei em branco, será a primeira vez! Ou será que voto Jerónimo de Sousa, pela simpatia e simplicidade? Ou engulo um “Elefante” e voto Soares? Ou! Ou! Ou!
Olha! Não sei.
No dia da votação, se lerem que uma pessoa ficou HORAS na cabine de voto, sou eu!
Hasta la vista, camarada Che!
Franky

Ressalvo a palavra escola, queria dizer "Escolha". Desculpa.
Beijinhos
Franky

Se tivessemos todos a mesma opção seria preocupante.
Quanto a mim, nunca foi tão fácil escolher. Variadíssimas razões me levaram, e levam, a decidir.
Vários pormenores colados aos outros candidatos tornaram ainda mais fácil a minha escolha.
Um dia falarei disso, se fôr justificável.
Um beijinho, Franky

Que o próximo dia 22 possa ser alegre como desejas.
Aqui deixo um abraço de pássaro azul, neste meu voo pelos blogs amigos :)

Que a liberdade possa passar por aqui...

eu estou sem escolha........
jocas maradas

Aconselho-te uma boa escolha.
Beijo

Enviar um comentário

Comentários Alternativos - Haloscan:
|