terça-feira, abril 26, 2005 

POSSO ESCLARECER? ESCLARECEREI!

Em vários contactos que tenho mantido pelas mais diversas formas, faço questão de perguntar a opinião sobre este blogue. E não o faço para encher, ou não, o meu ego, mas sim porque gosto de perceber o que sente quem o lê.
Não que me preocupe em "jogar para a plateia", também não, mas é como que um gesto meu que demonstra alguma preocupação em satisfazer minimamente quem por cá vai passando.
Já me perguntaram qual a razão de eu escrever muito. Referiam-se ao muito, quase todos os dias, e não muito em extensão de textos. A resposta sai na ponta da língua e com a verdade. Toda a verdade. Gosto de escrever. Sempre gostei. E quando posso dispôr de um espaço onde não me atravesso com qualquer espécie de censura, melhor.
Sou corrosivo. Eu sei. Embora ainda não tenha aplicado, aqui, o meu expoente máximo nesse aspecto. Sou crítico. Muito. Tanto construo à velocidade do vento, como destruo à velocidade da luz. Pareço inconstante? Talvez. Depende do momento. Do estado de espírito. Do tema. Às vezes dá jeito alinhar nos "jogos de cintura". Para que ninguém, rigorosamente ninguém, fique a saber mais do que eu, naquilo que procuro transmitir.
Não me importo nada, mas mesmo nada, com essa coisa do "site meter". Porque não me dá indicador nenhum. Sobretudo um valor qualitativo. E esse é o que mais me preocupa.
Confesso que quando penso em escrever sobre determinado assunto, não procuro "dourar a pílula". Doa a quem doer. Quem se sentir melindrado, quem discordar, quem quiser chamar-me nomes, tem toda a possibilidade e, por que não legitimidade, para o fazer.
A interactividade é uma das mais valias de um blogue. A meu ver, é evidente. Quando alguém comenta espera, com toda a certeza, que haja uma reacção. A função emissor/receptor é necessária, importante. A menos que quem comente o faça no estilo "toma lá e não me chateies!". O que não é aconselhável. A bem da formação cívica.
Percebem, agora, como não tendo eu tema nenhum prescrito para esta noite de terça feira, senti necessidade de escrever? É mais um "post", dirão. Seja! Para mim, é mais um contacto convosco. Com quem me ler e, eventualmente, no tal espírito interactivo, com quem "conversar" comigo.
Vida de reporter não é tão tramada como alguns pensarão. Não é mesmo nada lixada. Vida incómoda é, sem dúvida, a daqueles(as) que nada de útil tendo para fazer, falam pelos corredores, normalmente nas costas de quem falam, cospem na sopa e batem na avó.
Quando me decidi a construir um blogue, depois de muitas insistências do Vicktor (http://www.ideotario.blogspot.com/), estava algo receoso e indeciso. Fui andando, devagar e, com a enorme ajuda do Fernando (http://lusomerlin.blogspot.com/), mais conhecido por "Fraternidade" e da lualil (http://www.traduzir-se.blogspot.com/), cá estou, sujeito à observação e à crítica. No fundo o que faço em relação aos outros: observo e critico.
É evidente que gosto de ser bem recebido. Mas não me assusta o oposto. Faz parte da vida.
E agora vou andando. O vício de escrever traía o sono e por aqui ficava até às tantas. Mas tenho que pensar nos outros blogues que também precisam de ser lidos e cujos proprietários necessitam, igualmente, das vossas presenças/opiniões.
Boa noite.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




segunda-feira, abril 25, 2005 

ISTO ANDA TUDO LIGADO

Duas notícias divulgadas hoje, não constituindo, por si só, nada de novo, enquanto perspectiva, por um lado, e acontecimento, por outro, permitem, com alguma ironia, ligá-las e tornar uma na consequência da outra.
Vejamos:
- Portugal será, em 2020, o segundo País mais pobre da União Europeia;
- José Sócrates convidou o Papa a visitar Portugal
Está tudo explicado. Perante a previsão, pouco menos que aterradora, que nos atira, ainda mais, para a cauda da Europa Unida (?), o Primeiro Ministro acha por bem fazer o convite ao Papa. Com a presumível ideia de que Portugal seja abençoado.
Conseguirá Sua Eminência o milagre que os governantes não conseguem?
"Viver é a única coisa que não dá para deixar para depois"
(Guttenberg Guarabyra)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, abril 22, 2005 

COMEMORAR O QUÊ?

- Aproxima-se aquela data em que quase todos fingem ser democratas. Uns são mesmo, sempre foram, outros nunca foram e fazem de conta. Já para não falar dos que nunca foram nem serão e assumem.
O 25 de Abril de 1974 deu jeito a muita gente. Óh se deu! Os outros 25 de Abril que se seguiram e seguem, dão jeito na medida em que se celebram (?) com um feriado, o que é sempre porreiro.
Há quem comemore o 24 de Abril. Conheço malta que ainda hoje se junta no dia 24, numa prestigiada cervejaria lisboeta e vai de comemorar até às tantas. Melhor dizendo, até à meia noite. Daí em diante já é 25 e... pois, as festas são de outra índole.
Se bem que presentemente tudo e todos se misturam não sendo claro quem dá vivas ao 24 e quem deita foguetes pelo 25.
Na minha terra, aldeia globalizada por via do que tem que ser tem muita força, a coisa comemora-se de tal forma que mais parece, pela duração, um casamento cigano.
Almada sempre foi um... como é que se diz?... ah, um bastião comodista, perdão, comunista. Já foi mais. Comunista. Porque comodista é cada vez mais.
Abordando a "cena" pelo lado lúdico e pondo de parte a dose política, temos festa da grossa. Exposições para todos os gostos, almoços, jantares (alguém há-de pagar), vivas a isto e àquilo, enfim, um manancial de festa que até faz impressão aos cofres que dizem estar vazios.
Nesse sentido, o da festa pela festa, amanhã temos o brasileiro Zeca Baleiro (olha rimei) com Sérgio Godinho. No domingo, às 10 da noite, Rui Xico Veloso Fininho abre as "hostilidades". À meia noite, "Grandola Vila Morena" (porque não Almada Cidade qualquer coisa?) ouve-se nos muitos decibéis debitados pela sempre potente aparelhagem sonora, seguindo-se o discurso de circunstância aplicado à maneira (lágrimas nos olhos e cravo na mão), coisa curta que a manifestação pirotécnica é logo a seguir e não espera. A partir da meia noite e meia, Manuela Azevedo e os Clã sobem ao palco para animar a malta até que a voz lhes doa.
No fim, os moradores da zona agradecem aos céus por poderem finalmente descansar.
Há que ir deitar, dormir a correr porque dia 25, logo de manhã, "the show must go on". Juntam-se as 11 freguesias do concelho e sai desfile com balões, pombos, discursos, vivas e tudo o mais, como por exemplo a deposição de várias coroas de flores junto do Monumento aos Perseguidos.
Como vêem, a 24, de 24 para 25 e a 25, é sempre a abrir. Festa e mais festa.
Dia 26 regressa quase tudo e quase todos ao rotineiro dia-a-dia e esquece-se a democrata festança.
Quem me ler, pensará que sou reaccionário, fascista ou qualquer coisa assim. Não sou. Saudosista? talvez. Tenho saudades de ter sido tratado como gente, como ser humano. E revolta-me o facto de há alguns anos a esta parte, ser olhado e tratado como uma coisa, um número, que serve enquanto serve e sabe bem, dá jeito, e que se deita fora quando está fora de prazo, tipo pastilha elástica.
Apesar de tudo grito, por dentro, "VIVA A INTENÇÃO DO 25 DE ABRIL". E comemoro bem à minha maneira.
- Ao caír do pano, por hoje, não resisto a transmitir o que li numa revista norte americana (tinha que ser). A "Oxygen" decidiu eleger o melhor cu (os mais púdicos podem ler rabo) de Hollywood. Nos homens ganhou Brad Pitt, secundado por Vin Diesel e, nas mulheres, Jennifer Lopez foi a mais votada, seguida pela cantora Beyoncé e por Angeline Jolie. Pergunto onde estava Catherine Zeta-Jones quando o inquérito foi feito...
- Deixo-vos com um fim de semana prolongado que desejo seja muito bem passado, na companhia de quem desejarem. Festejem mas moderadamente, se conduzirem façam-no com o volante entre as mãos e não confundam os pedais, vejam se os pneus estão lá, não os vossos mas os do carro e, já sabem, se nada mais tiverem que fazer, sentem-se, tomem os comprimidos à hora certa e despejem as vossas vontades num qualquer blogue perto de vós.
Ciao, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, abril 21, 2005 

À DISTÂNCIA DE UM "CLICK"

- A internet é uma coisa espantosa, dizem. Aproxima pessoas e coisas, dizem. A tecnologia de ponta (não confundir com a da ponta) está aí, em pleno, com estas modernices todas.
Eu digo que tem, como tudo, vantagens e inconvenientes.
A propósito de internet. Almada está, a partir de hoje, mais perto de todos. Entrou em funcionamento o Portal Almada Cidade Digital (www.acd.pt). Um ponto de encontro à escala global.
Trata-se de uma boa intenção, para já recheada de pequenos "ses". Acredito, contudo, na melhoria, no acertar do passo, na verdade da coisa.
Estão já a funcionar, com utilização gratuita, onze postos internet. No Centro de Documentação e Informação (Centro Comercial M. Bica, Almada,), no Centro Cultural Juvenil de Santo Amaro (Laranjeiro), no Centro de Lazer de S. João de Caparica (Santo António de Caparica), na Casa Municipal da Juventude de Cacilhas, no Pólo da Biblioteca da Cova da Piedade, no Posto de Turismo da Costa de Caparica, no Núcleo Empresarial de Almada Velha (Almada), na Junta de Freguesia da Sobreda, na Sociedade Recreativa Musical Trafariense (Trafaria), na Associação de Moradores da Urbanização da CHUT - Banática (Monte de Caparica) e na Sociedade Recreativa União Pragalense (Pragal).
À borla, o munícipe/cidadão pode "navegar", sabendo (quase) tudo sobre o Concelho podendo, é óbvio, pisar outras paragens.
Parece que o Projecto Almada Cidade Digital, ainda uma criança em estado embrionário, promete revolucionar a vivência autárquica.
- Falei-vos, há algum tempo, do então anunciado Concurso de Caldeiradas da Costa de Caparica.
É altura de, seguindo atrás do ainda saboroso cheiro e embora com algum atraso, abordar o nome dos restaurantes da "linha da frente", embora esse seja um aspecto secundário, penso eu.
O vencedor foi o célebre "Barbas", esse benfiquista dos "quatro costados". Em segundo lugar, ex aequo, Limão Maria, Via Caparica e Camões.
Parabéns à nóvel Cidade pelo evento que, de acordo com palavras do Presidente da Junta de Freguesia, António Neves, atraíu entre 25 a 30 mil visitantes.
Quanto ao atraso da informação espero que não levem a mal. O boletim oficial da autarquia noticiou o facto apenas este mês. Com o mesmo atraso.
- Um almadense venceu o Prémio instituído pela Peugeot, na sua 3ª Edição do Concurso de Design.
André Costa, 23 anos, um dos 3.800 jovens concorrentes, ganhou o troféu com o "MOVIE", uma pequena viatura citadina, movida a electricidade, para duas pessoas.
- Olhe-se a política, de relance, para perceber, definitivamente, que Pedro Santana Lopes é um mal amado no seu Partido. Pelo menos. O actual líder laranja, Marques Mendes, convidou oficialmente Carmona Rodrigues para candidato à Câmara de Lisboa vetando de forma inequívoca a hipótese Santana Lopes.
- A Taça de Portugal (futebol) já tem finalistas. Vitória de Setúbal, vencedor do Boavista e ... atenção, levantem-se, Benfica que ganhou no Estádio José Gomes ao Estrela da Amadora.
Sadinos e Benfiquistas garantiram presença no Estádio Nacional do Jamor. Dia 29 de Maio. A festa do futebol em tons de vermelho e verde... setubalense.
- Da 7ª arte, saliento um trabalho realizado por John Polson, com as interpretações de Robert de Niro e Dakota Fanning. Trata-se de "O Amigo Oculto". Título original, just by curiosity, "Hide and Seek".
Isto hoje está fraco. Nada de provocante. Tudo muito "clean", em velocidade cruzeiro, estilo deixa ver se pega e que se lixe o site meeter.
Marco encontro com a blogosfera para a próxima... se não fôr antes.
Bye.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, abril 19, 2005 

FUMO BRANCO NO VATICANO

O Cardeal Joseph Ratzinger, alemão, 78 anos, é o novo Papa.
Não deixa de ser curioso ver um alemão suceder a um polaco.
Deixado para trás o facto histórico de uma Polónia invadida por uma Alemanha, fica a curiosidade. Não mais que isso. Que vale o que vale.
Bento XVI, assim se chamará.
Deixo-vos um desafio. Deixem aqui o que tiverem a dizer sobre a nova figura máxima da Igreja Católica.
Fica uma "dica". Conseguirá Ratzinger atingir a popularidade e conseguir consensos como o seu antecessor?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, abril 17, 2005 

POR ESTE PAÍS ADENTRO...

Blogue que se digne exige do seu utilizador os cuidados essenciais para uma vida com qualidade. Vida de blogue é lixada, já pensaram nisso?
Começa logo pela definição, isto é, pela forma como se escreve. Há quem lhe chame blogue. Há quem opte por blog. Os primeiros, defendendo que blogue é o termo mais português, os outros assumindo uma postura mais fina, mais british, mais internacional. Mas afinal quem está correcto? Não interessa saber? Ah, desculpem, mas a bem do próprio blogue/blog, é fundamental. Já basta a vida de blogue não ser nada fácil. Quanto mais não ser tratado adequadamente. Não estou a referir-me ao blog inglês que muito naturalmente se chamará de blog. Of course, indeed. Nem ao brasileiro que obviamente será tratado por blogue, n'é? Estamos nessa meus irmãos. Mas continuo a pensar nele, no blogue. Independentemente de eu o ter adoptado como blogue, gostava de concluir se estou ou não em sintonia com o que sentirá o próprio. Blog ou blogue eis a questão.
Outra coisa interessante, mas por motivo diferente, seria saber como se diz o dito cujo noutros países. Um dia pesquisarei. Não prometo quando. Lá mais para diante. Entretanto, se houver por aí alguém que tenha umas pistas, faça favor.
Já agora que estou com a mão na massa, gostava de saber o significado de blogoesfera. Blogo talvez venha de blogue e esfera de qualquer coisa esférica, redonda. Acho que estou no bom caminho mas nestas coisas nada como alguém que saiba do assunto e que explique duma forma séria e a sério. Ah! E será blogoesfera ou blogosfera?
Em 2003, Paulo Querido e Luis Ene editaram um livro (com IVA a 19%) a que chamaram "Blogs". Cá está o que podia ser considerado uma ajuda: blogs, o plural de blog. Mas quem me diz que os mocinhos estão do lado certo?
Mas isso agora, como diz a outra, não interessa nada. O que importa é saber se o Paulo e o Luis estão a pensar numa versão revista e actualizada. Pessoalmente creio que muito terá ficado por dizer. Mas mesmo partindo do princípio de que nunca se ensina tudo senão os gajos ficam a saber tanto como nós, seria interessante que quem sabe das coisas fale delas.
E depois sempre se fica com os "royalties" que dão um jeito do caraças. Penso eu.
Na linha do penso eu, a memória arrastou-me para o penso eu de que. Pedaço de frase que Jorge Nuno Pinto da Costa, ele próprio, celebrizou.
Estava eu ontem a pensar, uma vez mais, na causa de tamanho sucesso, quando os meus olhos cairam na notícia veiculada pelo Expresso e que dizia ter o dito senhor sido acusado de efectivos favores no mundo desportivo, etc. e tal. Mas não é possível, murmurei. O senhor Jorge acusado deste tipo de coisas? Assim como o pagamento de férias a árbitros, ofertas de bens "por baixo da mesa" e coisas assim? Não. Aqui há coisa, continuava eu a murmurar. Será que está tudo ligado com o caso apito dourado? E, sempre a murmurar, lá fui, de linha em linha, até ao murmúrio final: não há fumo sem fogo, rematei.
Um dia destes, lá atrás (não precisam olhar), espraiava a vista por um livro de Manuel Alegre, o "Cão Como Nós". Passado para aqui, recordações para acolá, apercebo-me que a obra de Alegre fala sobre a vida e um tempo que foi e já não volta.
Mas, o mais chocante, viria com a constatação de uma triste realidade que Manuel Alegre define, como ninguém, com esta frase: "É verdade, cão, os camaradas são cada vez menos, (...) ficam connosco as sombras do campo de batalha, as horas de tudo ou nada (...)".
A uma semana da comemoração do 25 de Abril, esta frase tem o dom de me acordar. E de perguntar, sem querer plagiar, onde andam os camaradas de antigamente?
Ainda lhes sigo o rasto e, alguns, encontro-os encostados ao poder, memória traída pela cadeira do mesmo e pergunto: "mas isto está mesmo a acontecer?"
Meu caro Zeca Afonso, lembras-te? "Eles comem tudo e não deixam nada".
E no meu Concelho, exemplos desses não faltam.
Ai, repórter, se um dia te lembras de fazer um livro, tens tanta coisa para contar. E tanta gente para envergonhar. Eles andam por aí, completamente esquecidos (?) do passado que os trouxe à boca de cena.
Tenho pena deles. E delas, pois claro.
De hoje a uma semana podem ser vistos, e ouvidos, nas comemorações, na festa. Com cravos na mão e poder nos olhos. Totalmente esquecidos dos seus camaradas e dos tempos em que sem emprego ou em vias disso, choravam todos a cada esquina, em cada tertúlia.
Eles sabem o que fazem. Mesmo assim, Deus lhes perdoe.
Tenham uma boa semana. Sejam felizes, companheiros dos bologues/blogs.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, abril 15, 2005 

MANUTENÇÃO E COISAS ASSIM

Este blogue, assim como não quer a coisa, está a melhorar a imagem. O que é nítido.
Este blogue não vai melhorar a linguagem. É impossível.
Este blogue vai, certamente, dar uns retoques na forma e no conteúdo. Porque sim.
Neste blogue "tá-se" bem. Quem disser o contrário tem opinião inversa. O que se há-de fazer?
Fiz uma sondagem alargada e abrangente sobre coisa nenhuma.
33,3% são dessa opinião, outros 33,3% têm opinião contrária e os restantes 33,3% não têm opinião.
Assim sendo e respeitando as maiorias como ponto de referência, algo vai mudar.
Não sei ainda e exactamente o quê, pelo que o vosso silêncio é importante. Vai, por isso, contribuir para a sanidade institucional.
Aqui, jamais recusarei falar só por falar. Por isso prefiro escrever.
Aqui, a reacção não passará. Por muita força que faça.
Viva o 15 de Abril!
Unidos venceremos. De blogue em blogue até à desgraça final.
O Secretário Geral
(assinatura ilegível)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, abril 12, 2005 

AS RAZÕES DE ME "BALDAR" AO HOMES PLACE E... OUTROS EXERCÍCIOS

Ora vamos lá a reter algumas informações/constatações preciosas.

- Está provado que por cada minuto de exercício, aumenta-se o nosso tempo de vida em um minuto. Isso permite que aos 85 anos possamos ficar mais 5 meses num lar de 3ª idade a pagar 1000 euros por mês;
- A minha avó começou a andar 5 km por dia quando tinha 60 anos. Agora tem 97 e não fazemos a menor ideia onde é que ela está;
- A única razão por que voltei a fazer exercício, foi para ouvir a minha respiração ofegante;
- Inscrevi-me num ginásio o ano passado. Gastei cerca de 200 euros. Não perdi nem um quilo. Parece que é preciso lá ir.
- Tenho que me exercitar logo de manhã, antes que o meu cérebro perceba o que estou a fazer;
- Gosto de longos passeios, especialmente quando são dados por pessoas que me chateiam;
- A vantagem de fazermos exercício diariamente é que morremos mais saudáveis;
- Tenho ancas flácidas mas, felizmente, o meu estômago esconde-as;
- Se vai percorrer um País a pé, escolha um País pequeno.
Podia ir a correr entregar isto aos amigos, mas é mais cómodo colocar no blogue...

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, abril 10, 2005 

OS MEDÍOCRES TAMBÉM SE ABATEM

- Carlos, o príncipe, e Camila, a duquesa, não fizeram a coisa por menos. Um casamento bi-partido. De manhã, a cerimónia civil, sem a Rainha. À tarde, o acto religioso, já com a Rainha e o discreto Duque de Edimburgo, muitos convidados, muitos "mirones". Elton John, sorridente, cantarolava, digo eu, o "don't let the sun go down on me".
Mais parecido com uma cerimónia fúnebre, o acto viria a ter o seu ponto alto quando Carlos cometeu a "gaffe" do dia. Esqueceu o protocolo e entrou no carro, pela mesma porta de Camila, passando por cima dela.
- No Principado do Mónaco, como se não bastasse a morte do Príncipe Rainier, eis que o marido de Carolina é acometido por uma infecção aguda do pâncreas e ala para o hospital. Pois é, o Conde de Hannover, amante das "bjecas" bem fresquinhas, abusou, uma vez mais, e não aguentou.
Já em 2000, o cavalheiro tinha sido internado de urgência pelo mesmo motivo.
Óh Conde, você sabe que a cerveja lhe faz mal, seu malandro. Beba água.
- Por falar em conde... entre o Big Brother e a Quinta das Celebridades, esbanja-se dinheiro que não é brincadeira. Um exemplo só. José Maria, o homem das galinhas, e o Conde White Castel, perdão, Castelo Branco, o rapaz dos diamantes, receberam um balúrdio.
Vejamos: José Maria: quatro contos por dia (360 contos no total das presenças) mais 20 mil contos de prémio. Total da participação, 20.360 contos e um carro.
Castelo Branco: cinco mil euros por semana (70 mil no total das presenças), mais 50 mil euros de prémio. Total da participação, 120 mil euros (24 mil contos).
Comentários? quem pode, manda!!!
- O FC Porto deve ter dito adeus ao título, ao perder ontem, no Bessa, ante o Boavista, por 1-0.
Cadu marcou aos 52 minutos o golo da alegria axadrezada, correspondente ao desânimo de Pinto da Costa. Trgam de lá o sapo para José Couceiro engolir. Se bem me lembro, o rapaz, ao sair de Setúbal para as Antas, disse que o seu novo clube ia ganhar o campeonato da Liga e mais não sei o quê.
Eu avisei-o, meu caro.
- A revista TV 7 Dias ( o que eu já leio, meus amigos) lembrou-se de abordar, esta semana, um tema a que chamaram "A Geração Fantástica - figuras que mudaram a televisão".
Vamos aos nomes ( a ordem é a da revista). Nilton, Jorge Gabriel, Fátima Lopes, Nicolau Breyner, Sílvia Alves, Paula Neves, Herman José, Carlos Cruz, Sílvia Alberto, Emídio Rangel, Manuela Moura Guedes, Júlia Pinheiro, José Castelo Branco, José Maria, Bárbara Guimarães, Catarina Furtado, José Eduardo Moniz e Teresa Guilherme.
Não conheço os argumentos utilizados pela revista mas a Impala, de Jacques Rodrigues, não deve estar a ver bem a coisa. Ou então, resolveu fazer uma espécie de batido de gente, bem misturado, para dar coisa nenhuma.
Misturar Carlos Cruz, Nicolau Breyner, Emídio Rangel e, vá lá, Jorge Gabriel, com algum esforço, (estes sim, mudaram a cena televisiva), com Nilton, Castelo Branco e restantes, é, no mínimo, um gesto de mau gosto e um sintoma de quem não respeita o princípio do valor, do profissionalismo e, claro, o público.
Caro Jacques Rodrigues, na próxima edição ponha lá o meu nome como sendo uma das figuras que mais pachorra tem para vos aturar.
- E pronto, por hoje chega, está calor, a pedir uma espreitadela ao mar, doce mar.
Divirtam-se, amigos.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, abril 09, 2005 

GENTE DE VÁRIOS TAMANHOS

Bolas!!! Não se pode confiar em nada. A Blogger teve problemas técnicos. Teve, digo eu, pois parece que o mau tempo já lá vai. Se fosse com a TV Cabo, dava tempo a pedir a reforma e voltar para assinar os papéis.
Entretanto, o Mundo não parou.
Camila, ela própria e Carlos, himself, casaram hoje, após 30 anos de amores secretos. Ao meio dia em ponto, num Registo Civil lá do sítio. A Rainha não assistiu à cerimónia. Terá confessado que não suportava dois filmes de terror em simultâneo. Os filhos de ambos saíram juntos, acompanhando o casal. E lá foram, sorridentes e felizes, sabe-se lá até quando.
O Congresso do PSD aí está. Para deliberar o sucessor do sucedido. Marques Mendes e Luis Filipe Menezes são os únicos pretendentes ao trono. Se fosse por alturas, Mendes já tinha perdido. Mas como os homens não se medem aos palmos nem em função dos disparates que pronunciam, vamos lá ver em quem votam os barões e as baronesas laranjas.
Luis Delgado continua a confundir todos os que o lêem no DN. Nunca li tanto disparate por centímetro quadrado. Ainda viro o jornal de pernas para o ar, a ver se dá alguma coisa, mas nem assim. O homem continuará a ser Delgado. Não há nada a fazer.
A PSP é um mundo de contrastes. Por um lado, coitados, alguns vão sendo baleados e mal tratados. Por outro, os senhores agentes heróis, perante jovens em idade escolar, mostram a garra. E as garras. Na passada quarta feira (eu vi) dois agentes abordaram dois jovens, ao que parece porque um deles era suspeito de tráfico de droga. Os senhores agentes, de nariz empinado, apalparam ambos os jovens, cometendo desde logo uma infração. É que sendo do sexo feminino, um dos adolescentes, só podia ser apalpado por UMA agente. Depois, seguiu-se a fase das perguntas em forma de gozo. Mais uma infração. As perguntas foram descabidas. Penso eu que a profissão dos pais não tem nada a ver com o assunto em questão. Muito menos se já tem idade para namorar. Ou se gosta de discotecas. Ou se os pais se dão bem. Polícias psicólogos?
É evidente que aqui o menino se aproximou dos senhores agentes e lhes fez notar que a postura não era a mais aconselhável. A reação de um deles foi mandar-me identificar por falta de respeito à autoridade. Recusei fazê-lo, dizendo que só o faria na esquadra e na presença de testemunhas entretanto disponíveis. Começou a festa. Que não podia ser, no carro não cabiam todos. Pois bem, se não cabíamos todos, íamos todos a pé. E fomos.
Chegados à esquadra, meia hora a andar só faz bem, as coisas foram de tal forma apresentadas que lá tive que fazer a queixa adequada dos agentes, com tudo explicado e confirmado pelas oportunas testemunhas.
Com tudo isto, os jovens atrás referidos foram-se embora, uma vez que a "autoridade" se havia ausentado.
Pois é. Que polícias são estes? Autoritários, mauzões, ditadores, incumpridores da lei, só para os putos que garantidamente não lhes fazem mal algum. Mas quando são chamados a locais apelidados de perigosos, não aparecem e, se o fazem, à primeira possibilidade põem o rabinho entre as pernas e "ó abre" como diz o Zezinho.
E aqui fica mais uma frase de Josemaria Escrivá: Não digas"Eu sou assim, são coisas do meu carácter". São coisas da tua falta de carácter. Sê homem!

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




 

CAUSA E EFEITO

Há problemas técnicos com a Blogger o que tem impedido o normal funcionamento dos blogues lá instalados, como este.
Esperemos, pacientemente, que isto passe.
Até breve, espero.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, abril 03, 2005 

PORMENORES... COM A MÁXIMA IMPORTÂNCIA

Karol Wojtila faleceu ontem. O anúncio da sua morte foi oficialmente feito às 20.37 (hora portuguesa).
Acabaram as especulações informativas. Os "cães" procuram, agora, outras fontes onde beber sobre a desgraça alheia.
João Paulo II foi, ninguém duvida, um homem especial e que marcou a diferença. Não me admirei, por isso, que desde judeus a muçulmanos tivessem uma palavra de apreço para com este grande homem.
Há diferenças, até, na forma de sucessão. Diferenças criadas pelas regras estabelecidas por João Paulo II durante o seu "mandato". Só como exemplo, a nomeação do Papa terá de ser feita pela maioria de dois terços e por voto secreto. Sintomático, não?
E pronto. Seguem-se as cerimónias respectivas. Mas, o mais importante é que o cidadão Wojtila tem paz. Finalmente.
Curvo-me perante o homem sério, simples, diferente, humano, solidário.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, abril 02, 2005 

INFORMAÇÃO/APELO

Passem pelo http://serhumano.blog.com/ e sejam solidários.
Hoje pelos outros, amanhã por nós.
Obrigado

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, abril 01, 2005 

JORNALISMO SEM VERGONHA

Aí está, uma vez mais, a (des)informação. Desta feita "a vítima" é o Papa.
João Paulo II está, como é do conhecimento geral, debilitado, tendo-se verificado um declínio acentuado no seu estado de saúde.
Nas últimas horas, sucederam-se vários agravamentos. Infecção respiratória, paragem cardíaca, infecção urinária, entre outros.
Enfim, adivinha-se o final de um ser humano que, por isso mesmo merece o nosso maior respeito. Ser Papa ou não, aqui não importa.
E a história repete-se. Apenas mudam os personagens.
Não sei se à hora que escrevo este "post" Sua Santidade o Papa ainda respirará. Mas, há algumas horas que os órgãos de comunicação social se agitam. Alguns, mormente italianos, até já afirmaram que o coração do Papa já não batia. Outros, usando sabe-se lá de que artifícios, argumentavam isto e aquilo, cada qual a seu jeito mas todos com a finalidade de (não) informar.
O que é preciso, para esta gente, é abrir jornais com a notícia. Mesmo que o conteúdo não corresponda à verdade. Mesmo que se minta ou, na menos má das hipóteses que se omita.
Nos meus tempos de aluno, aprendi que uma notícia deve conter alguns parâmetros de referência. Mas de há uns anos a esta parte isso já não importa. O que interessa é especular. Assim se vende. Imagem, escrita, som.
A CNN lá está, câmaras atentas a todo e qualquer movimento. A BBC, idem, A Sky News, igual.
A NBC, mais comedida mas atenta.
Os canais portugueses, enquanto não mobilizam, apresentam imagens de outros canais, de outros países.
Para quê? Para mostrar "tudo". O mais ínfimo pormenor não escapa. Mas há uma coisa que tem escapado. A verdade. Especula-se, inventam-se palavras que ninguém disse.
Mas o que se passa, meus caros? Respeitem, enquanto ainda podem, um ser humano. É óbvio que a morte de um Papa é notícia. Mas a vida, apesar das contrariedades, deve ser respeitada.
Entretanto há gente que na Praça de S. Pedro e um pouco por todo o lado, reza pela saúde de João Paulo II. Pela saúde? Não será melhor rezar pelo seu descanso? Pelo seu "bem estar"?
Haja decência!
Sua Eminência, João Paulo II. Apesar de não ser católico, respeito-o. E por isso desejo que lhe aconteça o que nesta altura é melhor para si. A sua dignidade nunca esteve em causa. Não é agora que vai estar.
Quando chegar a sua hora, Santo Padre, descanse em Paz.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|