quinta-feira, março 31, 2005 

A blogoesfera é uma coisa extraordinária. Não descubro a pólvora ao dizer isto. Apenas constato o que considero ser uma verdade insofismável.
Tenho percorrido centenas de blogues. Mesmo antes de ter este cantinho, já me atirava ao consumo de blogues, um pouco por todo o lado.
Tenho visto e lido os mais diversos tipos de blogues. Divertidos, científicos, técnicos, eróticos, poéticos, e por aí fora.
Tenho lido o mais variado estilo de escrita. Sério, brincalhão, atrevido, gozão, leve, feroz, enfim, uma panóplia de estilos onde, claro, de encontra de tudo um pouco.
E se é verdade que há excelentes blogues, não é menos verdade que há outros tantos execráveis.
Há gostos para tudo e não me consta que exista alguma regra que obrigue a aturar tudo o que chame blogue.
Leio, analiso, tiro as minhas conclusões e, depois, ou os coloco no meu lote de favoritos ou "vão à vida". Confesso que têm sido muitos mais estes que aqueles, logo se inferindo que o lote, o tal dos favoritos é constituído por um pequeno número de blogues. Um núcleo duro. Não chega a uma quinzena. Mas os que estão no topo das minhas preferências dão-me um trabalho do caraças pois não me é dispensado um dia para descansar da leitura e de eventuais comentários. Para não falar, é evidente, da manutenção do "Em Directo E A Cores".
Este é o caminho que procuro trilhar na blogoesfera do meu contentamento. E tenho conseguido. Às vezes a custo, é verdade. Mas vale sempre a pena.
Não indico preferências, tipo os melhores, e tal. Se o fizesse correria o risco de ser injusto. E se há coisas que abomino uma é, sem dúvida, a injustiça.
Assim vou andando, de cá para lá e vice-versa. Depáro-me com autênticas pérolas. Há gente fabulosa. Génios escondidos que me fazem vibrar em cada visita. Há, decerto, os menos conseguidos mas que são feitos com amor, com uma vontade muito grande de satisfazer. Geralmente conseguem.
O futuro da blogoesfera não será promissor. É uma opinião muito particular. Que tem base de sustentação. Ou não é verdade que já todos nós teremos ouvido uns "zunzuns" de que estaria a ser preparada uma legislação que outra coisa não pretenderá senão limitar, estrangular, até, este mundo ainda livre de regras e impostos?
À cause de quoi? Desconfio, mas não tenho certezas. Isto mexe com muita coisa, muita gente, direi mesmo, muitos interesses.
Estaremos a salvo da mão toda poderosa dos "lobbys" cuja blogoesfera incomoda? A ver vamos.
Todos teremos uma palavra a dizer e, já diziam os outros, que a união faz a força. Sendo certo, por exclusão de partes, que a desunião enfraquece.
Isto hoje acaba assim:
"O sentido da vida consiste em que não tem nenhum sentido dizer que a vida não tem sentido"
(Niels Bohr)
Assim termina o terceiro mês de 2005. Um quarto do ano já faz parte do passado.
Amanhã é o primeiro dia do resto das nossas vidas.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, março 30, 2005 

NÃO HÁ PACHORRA!!!

Estimados companheiros de luta "blogueira" os meus cumprimentos e, simultaneamente, felicitações pela vossa capacidade de sofrimento.
Há problemas com a internet e com tudo à volta.
Sou obrigado a confirmar que este nosso querido País está a transformar-se numa coisa muito pequena onde a incapacidade e a incompetência andam à solta.
Como não tenho paciência para isto, vou ficar à espera de melhores dias "néticos" para regressar ao vosso prezado contacto.
Até tenho muito com que me entreter pois, para lá do meu emprego, ando às voltas com essa sublime empresa que dá pelo nome de TV Cabo. Esse prototipo de alarvidade técnico-mental que só ainda existe porque está inserida num grande grupo (será grande?) onde o cliente é pouco menos que lixo.
Passem muito bem, divirtam-se, lutem, vão para dentro, agasalhem-se e tal.
Eu vou ali e já venho.
Xau, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, março 29, 2005 

AMANHÃ TALVEZ

"Amanhã! Algumas vezes, é prudência. Muitas vezes, é o advérbio dos vencidos"

(Josemaria Escrivá)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, março 26, 2005 

HORA DE VERÃO

Este blogue é, também, um local de serviço público.
Assim, poderei candidatar-me a subsídios.
Na noite de sábado (hoje) para domingo (amanhã) você (e eu também) vai adiantar o relógio em 60 minutos, vulgo uma hora.
À 1 hora da madrugada, faça o seu relógio avançar no tempo. Exactamente uma hora, vulgo sessenta minutos.
Não se atrase nem se adiante. Viva a horas, com o relógio em dia.
Se não tiver relógio, lembre-se que o sol (o tal que quando nasce é para todos mas eu duvido) continuará a poder ajudá-lo com o seu (dele) posicionamento. Se não houver nuvens. Se huver, paciência. Nesse caso pergunte as horas à vizinha do lado, aquela que não é loira ou, em alternativa, ao carteiro, se ele tocar sempre duas vezes.
Se quiser, deixe-me uma saudação. Será um prazer olhar para o "saitemiter" e pensar: "Já enganei mais 20. Pelo menos".
Aqui, sábado mais que santo, de Páscoa, quase meio dia, o almoço já cheira.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, março 24, 2005 

QUENTES E BOAS

-Em plena Páscoa, os tons de cinzento imperam. No tempo, na política, na (falta de) segurança, civil e rodoviária enfim, um pouco por todo o lado.
-Nestas alturas, damos uma vista de olhos pelo País profundo, à procura de assuntos. Que não faltam.
-O Espaço Monsanto preparou para sexta-feira e sábado ateliês (está bem escrito) de expressão plástica e artística.
Um jogo vai pôr as crianças, entre os 3 e os 6 anos, à procura do ovo da Páscoa.
A partir das 15 horas.
-O Cinema Europa, em Campo de Ourique, farto de remodelações e transformações (não é a mesma coisa) poderá estar à beira de nova valência. Alguns moradores daquele bairro lisboeta entragaram à Câmara alfacinha um abaixo-assinado, defendendo a transformação do Europa numa casa de cultura, com auditórios, salas de exposição e ateliês.
-388 mil euros é a verba adicional para as obras do túnel do Marquês. Esta decisão foi aprovada esta semana, com os votos contra do PS e do PCP.
-Vem aí o novo Código da Estrada. Sábado, em plena operação Páscoa, ele aí está.
Com os portugueses divididos, já que mais de metade dos inquiridos, segundo um estudo apresentado pela DGV, mais de metade não acredita que a sinistralidade rodoviária sofra alterações.
Na minha modesta opinião, o que tem, já, sucesso garantido, é o aumento das receitas a entrar nos cofres do Estado. É que o valor das multas aumenta de forma assustadora. Infere-se, por outro lado, que a principal intenção poderá estar longe de fazer diminuir o número de acidentes. Como é hábito entre nós, a prevenção dá lugar à multa. Pouco pedagócico mas muito mais comercial.
Quanto ao colete reflector, o uso obrigatório começa dentro de 90 dias. E atenção que aqueles que são vendidos nas "lojas dos 300" e aí pelas ruas, não servem. Os verdadeiros coletes são numerados e autenticados.
-Finalmente fez-se luz sobre a causa da morte dos quatro sapadores bombeiros de Coimbra que faleceram, há um mês, no combate a um incêndio em Mortágua.
De acordo com o relatório oficial do inquérito efectuado pelo Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil, tudo aconteceu derivado a um deficiente posicionamento da viatura que transportava os bombeiros em causa.
Já abriu a caça ao culpado, com A Associação Nacional de Bombeiros a dizer que o "provável mau posicionamento" do carro é da responsabilidade do comando e não do chefe da viatura.
Que sirva de lição. Servirá?
-Parece que os assassinos (é este o temo certo) dos polícias, nos Bairros da Cova da Moura e da Falagueira, já terão sido apanhados. O primeiro, no Cacém. O segundo, em Melides. Estão em prisão preventiva. À espera do julgamento. A viverem à nossa conta. Cama, mesa e roupa lavada.
Senhores juizes, despachem-se, por favor. Esses energúmenos não merecem viver. Muito menos à conta de quem paga os impostos e ainda por cima alimenta esta "fauna".
E o que dizer do arsenal bélico encontrado em sua posse?
-O que espera a mãe e o tio da jovem Joana? Clemência? Coitada da senhora que ainda quis apresentar queixa contra a PJ, argumentando que tinha sido mal tratada...
Soltem ambos. Ponham-nos cá fora e deixem que o povo faça o julgamento e, claro justiça pelas próprias mãos.
Sei que não é princípio mas há gente que não merece princípios.
- E o caso Casa Pia? Uma ameaça, em extenção no tempo, às telenovelas. Há quem fale na diferença do tratamento deste caso, confrontando-o com o dos Açores, muito mais rápido.
Pois é. Mas não esqueçamos que os implicados são outros, mais mediáticos e tal. Os de cá.
-No desporto, está de regresso a selecção de todos nós. Ainda com muitas bandeiras nas janelas, restos do Euro 2004 e uma esperança ténue no Mundial 2006.
Dia 30, temos um Portugal vs Eslováquia. Antes, este sábado, a selecção lusa joga um particular com o Canadá.
-Em Inglaterra, a Liga Inglesa formalizou ontem a acusação sobre o caso Ashley Cole, jogador do Arsenal de Londres. Este foi acusado pela quebra da rebra K5 (abordagens de jogadores a clubes), o Chelsea pela quebra da regra K3 (abordagem a jogadores) e José Mourinho pela quebra da regra Q (respeitante à conduta de treinadores).
Os implicados têm 14 dias para responder às acusações.
Consta-se que Mourinho terá pedido a Pinto da Costa que lhe desse uma maozinha ao que este terá respondido: "Num sei de nada carago, num taba lá num bi nada, isso debe ser coisa do sistema carago".
Meus caros pacientes, tenham uma óptima Páscoa e cuidado com os diabretes, perdão, com os diabetes.
Hummm?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, março 23, 2005 

O Estado do Mundo... a bem dizer

"O teu maior inimigo és tu mesmo"

(Josemaria Escrivá)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, março 22, 2005 

Que dia tão confuso! O de ontem, 21 de Março. Com o equinócio (que não é "nossio") chegou a primavera. Era meio dia e picos. Ninguém deu por isso. Até estava a chover...
Durante a manhã, em muitos locais se plantaram árvores em comemoração do dia das ditas (árvores) e que salvo raras excepções, um dia morrerão, não propriamente por falta de água, mas por falta de cuidado. Ficou o gesto, na maioria dos casos tentando fazer pedagogia. E política, é bom de ver.
Comemorou-se, também, o dia mundial da poesia, já abordado a preceito aqui na blogoesfera. Ainda pensei que o nosso governo aproveitasse o ensejo para "imitar" os espanhóis, tentando implementar uma medida que daria uma maior procura à escrita, logo incentivando uma cultura mais "atrevida". Como sabem, o IVA aplicado por "nuestros hermanos" sobre os livros é de 3%. Contra os 19 que se praticam em Portugal. Sintomático.
Mas cedo acordei. Impostos... ah, o senhor Sócrates já falou disso. Bem como o seu talvez nosso ministro dos impostos, perdão, das finanças (está bem com letra pequena) que abordou o tema pelo lado contrário mas como está no princípio ninguém valorizou.
Comemorou-se, ainda ontem, o Dia Mundial do Sono. Leram bem! Percebi, finalmente, a intenção daquele anúncio onde se boceja muito e se fala dá PT. Era um promocional ao Dia Mundial do Sono. Seria?
Dormiu-se muito, abriu-se a boca, ainda mais, enfim, comemoração a preceito.
E hoje? Bom, sobrou para hoje o Dia Mundial da Água. Daí, a chuvinha. Topam?
Houve quem comemorasse com vinho. Os mais "in" optaram pelo "Porto de Honra". Não é esse, amigos, é o líquido. Ou acham que no outro ainda se encontra honra? Ai, desculpem, não deveria ter escrito isto. Pois não, senhor Pinto da Costa?
Hoje, no Porto cidade, onde acontecem coisas lindas com frequência e onde as pessoas são maravilhosas, o poeta Eugénio de Andrade e a escritora Agustina Bessa-Luis foram doutorados "honoris causa" pela Universidade da mui nobre e invicta cidade, por "serem personalidades de prestígio no campo literário".
Este cidadão que vos escreve concorda em absoluto com o galardão.
Ate me levou a fazer um exercício mental, com enorme esforço, tentando entender esta coisa de louvores e didtinções.
Veio-me à cabeça a Judite de Sousa. O que terá feito esta cidadã/jornalista para merecer o título de comendadora? Isto já parece uma certa autarquia que todos os anos distribuía medalhas variadas por tudo quanto era gente a uma velocidade vertiginosa... Pois...
E atenção ao novo livro de Paulo Coelho que hoje foi lançado em 83 países. Oito milhões de exemplares como tiragem inicial, em 44 línguas. Bravo!!!
O livro chama-se "O Zahir" que em árabe significa : presente, visível, aquele ou aquilo que não se esquece.
Quem conhece o trabalho de Paulo Coelho percebe o porquê deste título.
A chuva estará de volta ainda esta semana. Não precisam rezar nem fazer subir o avião milagroso.
O Benfica está apenas a seis pontos dos seus mais directos opositores (FC Porto, Sporting CP, Boavista FC e SC Braga).
Giovanni Trapattoni, deixe-os falar. Eles não sabem o que dizem. E a maioria nem precebe nada de futebol.
José Peseiro, amigo, depois acordamos o restaurante onde aplicarei a vitória da aposta.
José Couceiro, eu avisei-o. O menino estava melhor à beira do Sado. Assim ainda vai ficar à beira de um ataque de nervos... só que com a conta bancária mais recheada.
Jaimito Magalhães e Jesualdo ferreira, continuem assim como não querem a coisa. Aproveitem este ano. Mantenham-se atentos ok?
E agora vou jantar.
Com vossa licença.
Bem hajam pela leitura atenta.
Se vos aprouver, digam qualquer coisa.
Hasta la vista.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, março 19, 2005 

19 DE MARÇO

Hoje comemora-se o Dia do Pai.
Não sou de grandes comemorações. Principalmente daquelas que se fazem para o "exterior", para "inglês ver", para justificar consumismos primários, porque está no calendário, porque sim.
Se me disserem o porquê de fazer corresponder o dia 19 de Março ao Dia do Pai, se me demonstrarem o que significa, na essência, o Dia do Pai, então talvez decida participar na sua comemoração.
Entretanto, prefiro continuar como até aqui, ou seja, pensando no meu Pai todos os dias, dando-lhe um beijo quando acordo e ao deitar-me, imaginando-o, abraçando-o quando se justifica. Porque apesar dele já não estar fisicamente entre nós, continua comigo. Sem demagogias.
Bom dia Pai.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, março 16, 2005 

O QUE OS OUTROS DIZEM

"Há pessoas que desejam saber só por saber. Isso é curiosidade. Outras, para alcançarem a fama. Isso é vaidade. Outras, para enriquecerem com a sua ciência, e isso é um negócio torpe. Outras para serem edificadas, isso é prudência. Outras, para edificarem os outros, e isso é caridade".
(S. Tomás de Aquino)
Você quer comentar?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, março 13, 2005 

DÃO-ME LICENÇA?

Andamos preocupados. Normal. A vida não está fácil. Ralamo-nos com coisas supérfluas e não nos importamos minimamente com o que de verdadeiramente extraordinário nos atinge.
Basta olharmos à nossa volta para entendermos o que de realmente grave está a suceder, um pouco por todo o lado.
Vejamos.
- A um mês do casamento, Carlos e Camila enfrentam novos obstáculos. Parece que Harry e William recusam ser padrinhos do pai.
- Pedro Santana Lopes regressou à noite lisboeta.
- Antonio Banderas e Melanie Grifith dizem que adoram passar os verões em Marbella, onde podem desfrutar dos desportos náuticos e das excursões de mota.
- Julio Iglesias confessou que gosta muito de viver no meio da montanha.
- Madonna foi fazer compras e tratar de assuntos de trabalho, enquanto Guy Ritchie e Rocco (o filho) passam uma divertida tarde a brincar na neve de Central Park.
- Letizia, a princesa das Astúrias está com anorexia.
- Cartas de amor de Diana de Gales (ainda mexe) foram postas à venda por 217 mil euros.
- Cicarelli, mulher de Ronaldo, confessou recentemente não ter gostado da sua lua-de-mel.
- A actriz brasileira Claudia raia desfilou com a filha Sophie, de dois anos.
- Nasceu o terceiro filho de Valeria Mazza, manequim argentina.
- Gwyneth Paltrow alega que o seu casamento vai muito bem.
- Adriane Galisteu está feliz da vida. Roger, futebolista nas horas vagas, voltou ao Brasil.
- Christina Aguilera aparece sempre com um visual diferente nos seus shows.
- Vanda Stuart está grávida e feliz.
- Pedro Miguel Ramos e Fernanda Serrano deram uma festa íntima no Meco.
Et voilá! Apenas "meia dúzia" de "grandes" notícias. Dado o seu conteúdo e significado, não é difícil perceber os estados de alma de algumas das mais importantes figuras do jet qualquer coisa.
Não há pachorra, francamente.
A cada um a vida de cada um. Preocupemo-nos com as coisas realmente sérias.
Analisemos o Mundo real e não percamos tempo com o faz-de-conta sem sentido nenhum que não seja a patetice oca que por aí se expande, impune.
Hoje, domingo de Março, 13, vou ler. Sejam felizes e...
DO NOT DISTURB PLEASE

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, março 12, 2005 

DE PASSAGEM...

"A Maior parte dos que não querem ser oprimidos não desgostaria de ser opressor"
(Napoleão)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, março 11, 2005 

HOJE ESCREVO EU

Tem sido uma semana sem interesse. Disso não tenho a menor dúvida. O pior tem sido convencer os outros que a semana não tem tido interesse rigorosamente nenhum.
Ele é no trabalho, perdão, no emprego, na televisão, na noite, no campo e até na praia. Corri os cantos à vida. Nada minimamente interessante.
O meu vizinho de estimação renovou a "frota informática" e quer convencer-me que o Pentium dele é melhor que o meu. Manias, pois claro. Há lá Pentium que chegue aos "calcanhares" deste monumento... Não é coisa muito importante, mas lá que irrita, irrita.
Tinha apostado forte nesta semana. O Governo tinha tomado posse, o Benfica tinha ganho, o tempo prometia mudança, até já havia fogos e tudo, enfim, lá me preparava eu para esgrimir os meus argumentos contra os pessimistas natos do meu Bairro que ateimam em não reconhecer as reais capacidades do nosso querido cantinho lusitano. Mas qual quê. Os projectos sairam-me furados.
Na blogoesfera anda tudo muito tristonho. Escreve-se pouco, se tivermos em conta o universo da coisa mas, pior que isso, é a sensação de que a muito do que se escreve ninguém liga. A malta vai ao fundo da lata à procura de um bom tema, de uma boa história e ninguém liga nenhuma. Ou pelo menos parece.
Se tentar fazer uma retrospectiva destes dias, a tal semana cinzenta, parece que estou a espremer uma laranja seca. Não fosse o novo aumento do preço do combustível, a curiosidade à volta dos nomes para secretários de estado, as cinco conversas/discussões que tive com outros tantos funcionários da TV Cabo apenas porque ninguém me sabia dizer a razão da falta de sinal televisivo, coisa sem importância, e mais umas coisitas deste género que só o mais mesquinho dos seres valoriza, tudo esprimido dava zero!!!
Mas afinal o que é que (não) se passa aqui?
Ando ligeiramente afónico, nada de grave, mas a verdade é que preciso de estar com a voz clara, limpa, para poder fazer os meus relatos. Aproxima-se o fim de semana e lá vem mais um. Como as cordas vocais precisam de uma "limpeza", dirigi-me à farmácia e pedi uma embalagem de Strepsils. Para quem não sabe, fica, de borla, a informação de que estas pastilhas são do melhor que há para prevenir e/ou tratar da rouquidão, além de que asseguram um hálito extraordinariamente agradável. Mas ia eu a dizer que pedi uma embalagem das tais milagrosas pastilhas e, de volta, nem pastilhas nem a emissão de qualquer som por parte do digníssimo técnico de farmácia auxiliar. Repeti, óh faz favor, dê-me uma embalagem de Strepsils. Ao olhar esbogalhado so jovem, perguntei se não se sentia bem, ao que me respondeu, ainda meio atordoado, com uma pergunta: "o que é isso?". Belisquei-me para ter a certeza de que não estava a dormir. E não estava porque o beliscão doeu. Insisti. Pedi a tal embalagem das tais pastilhas. Preparáva-me para "acordar" o rapaz quando uma voz de encarregado geral da prateleira nº 7 me interpelou, educadamente, desfazendo-se em desculpas mas que o colega estava ali há pouco tempo, não tinha experiência, bla bla bla.
Aceitei a situação e já só queria o raio das pastilhas, pagar e pôr-me a andar. Strepsils, ok? E lá foi o senhor da voz de encarregado geral da prateleira nº 7 direito às ditas.
Qual não é o meu espanto quando vejo o jovem inexperiente levantar um braço e gritar para a colega da ponta: "Óh Lisete, temos cá Amoxicilina com Ácido Clavucânico, da Ratiopharm?"
Fiquei siderado. Então o jovem sem experiência suficiente para perceber o meu simples pedido de uma embalagem de Strepsils, arrojava-se para a boca de cena com uma saída técnico-táctica daquela envergadura?!?! Despejei as boas tardes e saí, desconfiado de que tinha "levado um baile" dos antigos.
Bem, está aí o fim de semana, há que aproveitar, entre o descanso e o não fazer nada.
Aceitem, com a humildade habitual, esta frase proferida por Martin Luther King Jr: "A verdadeira medida de um homem não se vê na forma como se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas em como se mantém em tempos de controvérsia e desafio".
Xau, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, março 08, 2005 

TV Cabo, TV quê?

Anda "meio mundo" às avessas com a TV Cabo.
Alguns colegas estão fulos com as más informações que a empresa dá. E se essas informações forem de teor técnico o desagrado aumenta. Porque a maioria dos funcionários que atendem, normalmente via telefone, não parece dar conta do recado.
Ourtas pessoas estão a ficar estupefactas pelas contas que lhes estão a apresentar e que não correspondem ao que entretanto contratualizam.
Desde logo, clientes que aproveitam campanhas para, por exemplo, beneficiarem da instalação da internet "à borlix", olham para o extracto bancário e reparam que a parcela referente está bem preenchida e muito mais cheinha do que seria de esperar. Em resultado de "esquecimentos" cujos serviços da empresa ainda não souberam explicar. Questões levantadas e, na melhor das hipóteses, conseguem uma promessa, que não passa disso, de que a importância entretanto capitalizada, será devolvida dentro de algumas horas (normalmente 24). E se o cliente tiver optado pelo pagamento através de transferência bancária? Está lixado!!! Porque nestes casos a chamada burocracia impede a anterior prometedora expedita promessa. Que não passa de promessa porque nunca, ao que sei, a TV Cabo devolveu, à primeira, qualquer importância mal cobrada a quem quer que fosse.
Bom, e no que diz respeito à qualidade técnica dos serviços a prestar. Supostamente. Ooooppppssss. Lá nos enganamos uma vez mais. Desde canais televisivos que não funcionam normalmente (sons desfasados), até àquele desgraçado do L Action, da Lusomundo (canal pay per viw), que com frequência interrompe a programação deixando-nos pendurados, na expectativa de que o tal filme que até estava a ser giro regresse ao ecrã, ainda a tempo de seguirmos o fio à meada, vale quase tudo. Culpas? Estão, de acordo com informações dos senhores técnicos (?), na origem. Partamos à procura da origem? Não, porque os tais senhores não explicam nada. Ficam-se pela origem que nunca sabemos quel é nem onde é.
Na net, ah na net... o que havia para dizer sobre a net mas não tenho tempo!
Optei por um determinado tipo de serviço que me devia dar 520 kbps. É o dás!!! E aqui divirto-me à brava quando decido medir a velocidade (kbps) real. Depende da hora. De manhã atinge os 400/450: de tarde (até perto das 16 horas), fica-se pelos 350/380; ao final da tarde, desce para os 200/250 e à noite, a partir sensivelmente das 21 horas, começo a medir e vou acabar de jantar. Dá tempo.
O que fazer? Esperar. Porque, e voltamos aos técnicos, o problema é da rede, precisam fazer um "upgrade" na zona.
Claro que me rio e pergunto, só em jeito de quem tem que dizer qualquer coisa, se a minha mensalidade não lhes é paga atempadamente, sem necessidade de "upgrades", se não lhes pago pontualmente, independentemente da qualidade da rede, se não me levam o "carcanhol" tenha eu, ou não, os canais no televisor a funcionar bem, se a velocidade com que o MEU dinheiro vai para o banco é à MESMA velocidade TODOS os meses ou sofre "descontos" porque não tenho disponíveis os surrealistas kbps. Se tem alguma coisa a ver com a incompetente da rede ou com o execrável "modem" com que às vezes se desculpam.
Começo a não ter paciência. E tenho que tomar uma atitude. Que tornarei pública atempadamente. Se o serviço a prestar pela TV Cabo não fôr o contratuado, procederei a abatimentos na factura mensal, jogando de igual para igual com quem até agora nenhum respeito tem tido por este cliente fiél por necessidade e não por opção.
Por falar em opção... por que razão a Cabovisão não tem maior expansão? Será por não fazer parte de um grande grupo público como a PT?
Fiquem com este provérbio alemão:
"Que sentido tem corrermos quando estamos no caminho errado?"

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, março 06, 2005 

- A Fórmula 1 está de regresso. O Grande Prémio da Austrália deu o "pontapé de saída". O português Tiago Monteiro estreou-se, ao serviço da Jordan e, pode dizer-se que começou com o "pé direito". No 16º lugar. Nada mau.
- O frio continua e faz estragos. No Algarve, uma quantidade enorme de citrinos foi deitada fora. José Vitorino vai pedir ao governo que ajude. Resta saber que espécie de ajuda pretenderá o senhor. Se fôr em euros, também quero. No meu quintal, cheio de laranjas e limões, está tudo queimado. Venha de lá um subsídio.
- A jornalista italiana Giuliana Sgrena, sequestrada no passado dia 4 de Fevereiro pelas forças rebeldes iraquianas, viu, na sexta feira, a sua libertação anunciada, de acordo com o director do jornal IL MANIFESTO, onde trabalha.
Mas quis o destino, ou George Bush, vá lá saber-se, que o seu martírio não acabasse aqui. É que no dia da sua libertação, Giuliana foi ferida... por causa de um ataque perpretado pelos norte-americanos à caravana onde seguia. Os apelidados rebeldes teriam pedido aos negociadores italianos que não dissessem nada aos americanos. Pois... que ilação se pode daqui tirar?
- O governo socialista, ou melhor, do Partido Socialista, estará a entrar com o pé canhoto? Em Janeiro, ainda em campanha eleitoral, Sócrates, o nosso primeiro, garantia que os impostos não iriam aumentar. Todos nós lemos e ouvimos. Agora, vem o ministro das Finanças dizer que os ditos impostos terão que ser revistos (entenda-se aumentados). Esta gente muda de opinião com a mesma facilidade com que eu mudo de camisa. E ainda a procissão não saíu do adro!!!
- O FC Porto, depois de muito suar, venceu ontem o Penafiel por 2-1. Continua com o 1º lugar garantido, à espera do que Benfica e Sporting farão hoje, para saber se a liderança fica tripartida ou não. Os encarnados jogam na Madeira, frente ao Nacional, enquanto que o Sporting se desloca ao Restelo para defrontar o Belenenses.
- Vem aí o Dia Internacional da Mulher. É já 3ª feira, dia 8. Comemorado euforicamente um pouco por todo o lado. Como se a mulher precisasse de comemorar a sua existência!?
Vale a pena transcrever o primeiro parágrafo que "roubei" do postal que a Presidente da Câmara de Almada enviou às mulheres almadenses. Passo a citar: "Oito de Março. Reconhecendo a igualdade na diferença, 8 de Março é Dia para reafirmar a dignidade da Mulher e saudar vivamente o seu trabalho". Uma pérola. Acho que ninguém se tinha apercebido disto. Importa-se de repetir senhora Presidente?
- Para terminar em beleza recordo, com a devida vénia, um pensamento de Gandhi: "Acreditar em algo e não o viver é desonesto".
Boa semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, março 05, 2005 

UM MÊS NA BLOGOESFERA

O Reporter lembrou-se que este seu blogue faz hoje exactamente um mês. Tudo começou, a sério, no dia 5 de Fevereiro.
A todos os que de uma forma ou de outra me têm dado a força necessária, o meu muito obrigado.
Vão aparecendo.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




 

UMA LÁGRIMA E UM SORRISO

Hoje é sábado. Não me apetece fazer rigorosamente nada. Penso ter sido atacado por um vírus que costuma dar pelo nome de preguicite aguda.
Apesar disso, não resisto a trazer aqui dois temas.
Uma lágrima.
Pelo falecimento do nosso querido Matos Maia. Doença prolongada. Maldita doença! Com 73 anos, Matos Maia deixou-nos, ao que sei, durante a noite.
Uma lágrima por uma pessoa que se destacou como ser humano, principalmente. Um homem enorme. No tamanho do seu físico, imponente, e no da sua alma, gigante. Um coração de ouro.
Um homem da rádio. Um verdadeiro comunicador.
Fundador da Rádio Peninsular. Há muitos anos. Fez da sua vida um monumento ao bom senso, à verticalidade, à seriedade, à honestidade, ao profissionalismo. Quem não se lembra, por exemplo e só isso, do "quando o telefone toca", criado no Rádio Clube Português (actual Rádio Comercial)? E quem terá esquecido no ano de 1958, quando decide adaptar para a rádio, então na Renascença, "A guerra dos Mundos" de Orson Wells? Deu-lhe o nome de "A invasão dos marcianos ". Pôs muita gente colada aos receptores, atónita, em suspense, tal a "realidade" do "cenário". Um espectáculo radiofónico, em directo, que lhe viria a custar, primeiro a interrupção da "invasão", depois a prisão, pela PSP, a seguir, as perguntas "meigamente" feitas pela PIDE.
Foi com homens como Matos Maia que aprendi a fazer rádio. A falar, como ele dizia, PELO microfone e não PARA o microfone.
Matos Maia deixa-nos com saudade. Daí a minha lágrima.
Um sorriso.
A propósito das reacções à composição do governo liderado por José Sócrates.
O que é que me interessa se no elenco governativo de Sócrates, metade não tem filiação no PS?
O que eu quero é que o governo seja composto por gente que saiba, com vontade de gerir Portugal e os portugueses com seriedade e bom senso.
Não me importa se está lá quem eu não conheço e se não está quem eu admitiria poder está. Não fui eu o eleito pelo povo...
E o que dizer das críticas dos outros partidos (PPD, CDS, PC, BE)? Perfeitamente rídiculas, porque feitas fora de tempo, sem sequer oferecerem o benefício da dúvida. Não seria preferível ficarem caladinhos, guardando eventuais críticas para quando se justificassem?
Ou será o falar apenas por falar, sem sentido (é o costume), sem motivo, só porque sim e tal?
Vamos lá mas é a fazer o que tem que ser feito. O governo que governe e os outros partidos que se chamam oposição, nunca percebi porquê, que tratem de estar atentos, colaborando, observando, intervindo quando o tiverem que fazer. A bem do País. E do povo.
E pronto. Tenho dito. Por agora e por hoje.
Com uma lágrima e um sorriso vos desejo bom fim de semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, março 03, 2005 

DEFINIÇÕES

Gosto de "agitar as massas". Por isso, de vez em quando, deixo a seriedade (quase) absoluta e opto pelo aparentemente patético. Ou, simplesmente, desafiar os caros observadores a terem o descaramento de comentar, dizer de sua justiça.
Ora vamos lá a algumas definições. Mais ou menos interessantes. Atenção: este trabalho contém algumas palavras que não deverão ser lidas por menores de 16 anos nem por gente ligada à Igreja.
Comecemos.
AMIGO: Diz-se da pessoa do sexo masculino que tem "não sei o quê" que elimina toda a intenção de querer dormir com ele.
AMIGA: Diz-se da pessoa do sexo feminino que tem "não sei o quê" que elimina toda a intenção de querer dormir com ela.
AMOR: Palavra com quatro letras, duas vogais, duas consoantes e dois idiotas.
ARQUITECTO: Diz-se de um tipo que não foi suficientemente macho para ser engenheiro nem suficientemente maricas para ser decorador.
AUDITOR: É o que chega depois da batalha e dá pontapés nos feridos.
BANQUEIRO: É um tipo que lhe empresta o seu guarda-chuva quando há um sol radioso e o reclama quando começa a chover.
DANÇAR: É a frustração vertical de um desejo horizontal.
DIPLOMATA: É quem lhe diz que vá à merda, de um modo tal que você se sente ansioso de que comece a viagem.
DOR DE CABEÇA: O anticoncepcional mais usado pela mulher do século XXI.
ECONOMISTA: É um perito que saberá amanhã porque é que aquilo que previu ontem não aconteceu hoje.
ENTREVISTA: O que se vê entre as pernas da entrevistada.
ESCUTEIRO: Um menino vestido de parvo comandado por um parvo vestido de menino.
FÁCIL: Diz-se da mulher que tem a moral sexual de um homem.
FÍSICO QUÂNTICO: Um homem cego num quarto escuro, à procura de um gato negro que não está lá.
FUTEBOL: É com quem toda a mulher se casa sem saber.
HARDWARE: Parte do computador que recebe as pancadas quando o software não funciona.
INFLAÇÃO: É ter que viver pagando os preços do ano que vem com o salário do ano passado.
INTELECTUAL: Indivíduo capaz de pensar por mais de duas horas em algo que não seja sexo.
LAMENTÁVEL: Homem com uma ereccção que caminha para uma parede e a primeira coisa que toca é o nariz.
LÍNGUA: Orgão sexual que alguns degenerados usam para falar.
MONÓGAMO: Polígamo deprimido.
NANOSEGUNDO: Fracção de tempo que decorre entre o semáforo ficar verde e o carro de trás buzinar.
NINFOMANÍACA: Termo com o qual um homem define uma mulher que deseja ter sexo mais vezes que ele.
PESSIMISTA: Optimista com experiência.
PROGRAMADOR: É aquele que lhe resolve um problema que você não sabia que tinha, de uma maneira que não compreende.
PSICÓLOGO: É aquele que olha para todos os demais quando uma mulher atraente entra na sala.
TRABALHO EM EQUIPA: Possibilidade de deitar a culpa aos outros.
UROLOGISTA: É o médico que lhe olha para a pila com desprezo, a toca com nojo e lhe cobra como se a tivesse chupado.
Ufff, já está.
O vosso silêncio demonstrará que estão de acordo com todas estas definições e que o autor destas opiniões tem a razão absoluta.
As vossas opiniões só poderão ser consideradas válidas, ainda que discutíveis, se os vossos comentários forem suficientemente visíveis e devidamente fundamentados.
Nota: Só serão considerados os primeiros 50 comentários.
Outra Nota: Podem/devem comentar indivíduos dos dois sexos. Indefinidos, abstenham-se, por favor.
Mais uma Nota: Os melhores comentários serão publicados no livro, ainda inexistente, das minhas memórias.
Agora, façam favor... escrevam. Mas pensem primeiro. Vale?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, março 02, 2005 

A TEORIA DO 11

Desde o ataque às Torres Gémeas, o 11 passou a ser um número inquietante. Podem pensar que é uma casualidade ou, simplesmente, uma tontice. Mas o que está claro é que há coisas interessantes.
Vejamos.

- New York City tem 11 letras;
- Afeganistão tem 11 letras;
-The Pentagon tem 11 letras;
- Ramsin Yuseb (terrorista que atentou contra as Torres Gémeas, em 1993) tem 11 letras;
- George W. Bush tem 11 letras;

Até aqui, meras coincidências ou casualidades forçadas (será?). Agora, começa o interessante.

- Nova Iorque é o Estado nº 11 dos EUA;
- O primeiro dos vôos que embateu contra as Torres Gémas era o nº 11;
- O võo nº 11 levava a bordo 92 passageiros (dados confirmados). Somando os algarismos, dá: 9+2 = 11;
- O vôo nº 77 que também embateu nas Torres, levava a bordo 65 passageiros (dados confirmados). Somando 6+5 = 11;
- A tragédia teve lugar a 11 de Setembro, ou seja, 11 do 9 que somando dá 11;
- A data coiincide com o número de emergência norte americano, o 911. Somando 9+1+1 = 11;
E agora... o inquietante.
- O número total de vítimas nos aviões foi 254 (2+5+4 = 11);
- O dia 11 de Setembro é o dia número 254 do ano (2+5+4 =11);
- A partir do 11 de Setembro, sobram 111 dias até ao fim do ano;
- O famoso Nostradamus (o nome tem 11 letras), profetizou a destruição de Nova Iorque na Centúria nº 11 dos seus versos.
O mais chocante de tudo, é que se imaginarmos as Torres Gémeas, damos conta de que tinham a forma de um gigantesco... 11.
E, como se não bastasse, o atentado de Madrid aconteceu no dia 11.03.04. Vamos somar: 1+1+3+2+4 = 11
Dá para pensar. Não acham?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, março 01, 2005 

PENSAMENTO

"Na origem das mentiras está a imagem idealizada que temos de nós próprios, a qual desejamos impôr aos outros"

(Anais Nin)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|