segunda-feira, fevereiro 28, 2005 

- Eu tinha avisado. As surpresas espreitavam os óscares. Lá se ficou o "aviador" de promessas por isso mesmo. Quase reduzido a pó. Meia dúzia de estatuetas "menores". Lamento por Martin Scorcese que merecia, pela sua obra cinematográfica, um óscar. Mas, tal como eu aqui escrevi, há semanas, Scorcese apostou no cavalo errado.
O grande vencedor acabou por ser "Million Dolar Baby" ("Sonhos Vencidos"), de e com Clint Eastwood que nem precisa de efeitos especiais para fazer bons filmes. Clint arrecadou igualmente o troféu de melhor realizador.
Jamie Fox, espectacular no papel de Ray Charles, o melhor intérprete principal, pulverizou o "betinho" Di Caprio.
Palmas para outros galardoados, como Morgan Freeman e Hilary Swank.
- Estamos em Fevereiro, a dar a curva para Março e já se registam incêndios. Mortágua foi o "cenário". Quatro bombeiros mortos.
Espero que isto seja uma "fogueira" isolada, sem significado que tenha a ver com a prevenção, ou a falta dela.
- Lisboa foi considerada, por um banco suiço, como a 33ª cidade mais cara do Mundo. Foi pena este estabelecimento bancário não ter procurado qual a classificação da capital portuguesa, quanto ao poder de compra dos seus habitantes.
- Estamos a escassos minutos do Porto vs Benfica. Espreito até onde um repórter pode e constato que o "Dragão" está cheio. O preço dos bilhetes e a sua procura desenfreada leva-me a crer que afinal o poder de compra dos portugueses é mais elevado do que se pode pensar. Ou amanhã, em vez de bife comem sandes?
Mais à noite é a vez de Sporting e Estoril mostrarem aos lusitanos torcedores como vai o pontapé na bola.
- Vem aí mais frio. É um dado adquirido. Esta terça feira pode, mesmo, ser o dia mais frio da época. Estão previstas temperaturas muito abaixo dos valores normais para a época. Sobretudo a Norte. Mas, o mais espantoso foi ver neve, esta manhã, no Alentejo.
Em alguns locais de Espanha há temperaturas que chegam aos vinte e alguns graus negativos.
E de chuva? Nada! Lá mais para diante, talvez. Entretanto, reza-se a pedir chuva. Esta gente esquece-se que isto não é propriamente uma sessão de discos pedidos, onde se ouve o que se pede. Não, meus caros, aqui, a coisa pia mais fino. Quem manda é a Natureza que cada vez menos se compadece com a palermice humana e cada vez mais se insurge contra quem lhe faz mal.
- O Médio Oriente continua a ferro e fogo. Israel ameaçou atacar a Síria, mas escolheram mal a data. É que nessa mesma altura, os sírios entregavam aos Estados Unidos o tal perigoso meio irmão de Sadam, cujo nome se me varreu por completo. Perceberam a jogada dos sírios? Lá fica Israel sem ensejo para fazer o gosto aos tiros... E nem sequer podem desabafar com o governo palestino. Que chatice, não é?
- Para terminar, por hoje, uma referência aos 10 anos da série televisiva "Serviço de Urgência". Mesmo duvidando que as coisas sejam assim tratadas nos verdadeiros hospitais lá do sítio, fica-nos a ideia de estarmos na presença de uma série bem conseguida. Coisa rara.
Hasta la vista.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, fevereiro 27, 2005 

RÁPIDAS E CONCISAS

- A chuva está aí. Porque o anti-ciclone dos Açores deu uma "abébia". Porque uma depressão atlântica deu uma maozinha. Fica-se na dúvida se a "ida aos céus" dos aviadores fazedores de chuva deu resultado. Porque o melhor que conseguiram foi um forte nevão nas terras altas a norte.
As temperaturas mantêm-se baixas, pelo que se aconselha agasalho "qb". Eles, os vírus. ainda andam aí.
- Nené, o antigo jogador do Benfica e da selecção nacional portuguesa (bons tempos), tem um filho. Isto é, tinha um filho. Ou seja, agora tem uma filha. Filipa Gonçalves, a filha que já foi filho de Nené, desde cedo sentia que a sua mente não era coerente com o corpo. Nada que umas intervenções cirúrgicas não resolvessem. A compreensão dos pais foi preponderante. Anda feliz, é manequim e vai entrar na Quinta das Celebridades II.
- A "Ópera do Malandro", uma criação de Chico Buarque, está em Portugal. Primeiras exibições em Lisboa (Centro Cultural de Belém), depois Figueira da Foz e Porto.
Vale a pena ver e ouvir este grande trabalho que nos chega do outro lado do Atlântico. Lucinha Lins em grande. À frente de um elenco maravilhoso. Com certificado de garantia.
- No Teatro Tivoli, em Lisboa, "A Partilha", de Miguel Falabella, com encenação de Joaquim Monchique e as interpretações de Patrícia Tavares, Teresa Guilherme, Silvia Rizzo e Rita Salema.
- Aí está a noite de todos os Óscares. Acendem-se as luzes. Primeiro, e como é hábito, para o desfile horripilante das vaidades bacocas, com "meio mundo" a espreitar e a tentar perceber quem pior se despe. Depois, lá dentro, o desfile é outro. Os óscares da Academia de Hollywood.
Para quem sofra de insónias, a TVI transmite em directo, noite fora, com comentários, em português e tudo. Coisa fina!!!
Onze nomeações serão mais que suficientes para garantir ao "Aviador" algumas estatuetas e o estatudo de grande vencedor da noite. Atenção às surpresas!
Nomes em expectativa? Há. Tomem nota: Catalina Sandino Moreno, Imelda Stauton, Annette Bening, Kate Winslet, Hilary Swank, Jamie Foxx, Don Cheadle, Clint Eastwood, Leonardo Di Caprio e Johny Depp. Entre outros.
Com Billy Cristal e Whoopi Goldberg indisponíveis, a Academia escolheu Chris Rock para apresentar o espectáculo. Uma decisão nada pacífica.
And the winner is...
- Por falar em sétima arte, aconselho-vos o filme "Hotel Ruanda". Impróprio para sensibilidades maiores. Próprio para quem deve perceber as atrocidades que se cometem em nome sabe-se lá de quê. Baseado em factos reais. A não perder.
E já aí está "Constantine". Keannu Reaves passa pelo inferno e de lá traz uma missão. Arrepiante.
- Apenas 45 minutos de música relaxante antes de dormir, podem ser suficientes para garantir uma boa noite de sono, porque provoca mudanças físicas que incluem menor ritmo de respiração e do batimento cardíaco.
Os pesquisadores alertam também para o facto de que quanto maior fôr a exposição á luz do dia, maior facilidade existe em dormir à noite.
- Dependências, quem as não tem? A de Michael Douglas é a do sexo. De tal forma que Michael teve que recorrer a tratamento. Resolvida a parte compulsiva, o actor confessa que continua a ser viciado em sexo, mas de uma maneira saudável. Caríssima Catherine Zeta Jones, se lhe puder ser útil, diga, ok?
Já Madonna é viciada em músculos (anda a praticar karaté), Jennifer Aniston tem um fraquinho pela comida mexicana e Paul McCartney não passa sem uma manicura, desde que optou por usar unhas acrílicas.
- David Beckham e Vitoria (conhecem?) andam felizes. Nasceu o seu terceiro filho. Nome? Cruz. Homenagem a alguém ou simples influências espanholas?
Os irmãos do recém nascido, Beooklyn, 5 anos e Romeo, 2, estão bem, obrigado. A assessora de imprensa de Beckham também.
Ahn? O quê? Não percebo!!! Ah, claro. O Porto vs Benfica é amanhã. Às 19.45 horas.
Tenham um bom domingo. E uma óptima semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, fevereiro 26, 2005 

Um Dia Especial

A Espectacologicazinha Dani faz hoje 12 anos.
Fica aqui registada uma singela homenagem à sua progenitora
(http://espectacologica.blogspot.com/),
mulher ímpar, e, pois claro,
os parabéns à jovem Daniela.
Um beijo com votos de um dia feliz.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, fevereiro 25, 2005 

Criativo, eu?

Vocês farão o favor de desculpar mas penso, definitivamente, que deve andar alguma bactéria no ar, na água, sei lá. Ataca o cérebro, o ouvido, a visão e, sobretudo o senso.
Li mal ou o dr. Santana Lopes "pirou" de vez? Depois de dizer o que disse sobre a atitude do Presidente da República, vem agora armado em tonto, é? Nada se passou, não esteve lá, não soube de nada? Agora diz que o dr. Jorge Sampaio agiu bem quando há coisa de nada atrás lhe passava um atestado de revolucionarite aguda?
Dr. Santana, aproveite e cuide da sua saúde. Sou eu que lhe digo. Umas termas não seriam de todo má ideia.
Caro Miguel (Sousa Tavares), então isso diz-se? A gente percebe que o caríssimo anda com o cérebro feito em água mas essa de dizer que o Luis Filipe Menezes não tinha perfil, bla bla...
Valeu, Miguel, o excelente golpe de rins. E nisso você é ímpar.
Mas tenha cuidado. Não vá o dr. Paes do Amaral inferir que você anda com alguma pedra no sapato contra o PSD.
A PSP tomou a decisão de só entrar nas "ruas internas" da Cova da Moura, em casos de grande gravidade e, mesmo assim com reforços. A sério? Mas porquê, assim de repente, esta decisão? Só agora a Cova da Moura se tornou demasiado perigosa? Para outros locais de "alto risco" foi tomada idêntica decisão? Ou estão à espera de mais uma morte para o fazer?
Aproveito para dizer, com vossa licença e aparentemente fora do contexto, que os problemas da classe resolvem-se intra-muros. Nunca à custa do medo dos cidadãos.
Cá no meu bairro não há problemas. Estamos todos equipados com fisgas de longo alcance.
A TV Cabo existe?
Os moradores de Santo António de Caparica queixam-se que uma das "caixas" que esta empresa tem junto a um prédio, faz um barulho ensurdecedor, obviamente mais notado durante a noite.
Dezenas de contactos foram feitos por diversos cidadãos, sem resultado. A última tentativa foi a 18 de Outubro de 2004. Uma carta regstada com aviso de recepção. Resultado? Nenhum!!! Ao contrário do silêncio da TVCabo, o barulho da tal "caixa" continua. Cada vez pior.
Mesmo a propósito, registe-se o pensamento de Theodore N. Vail: "Dificuldades reais podem ser resolvidas. Apenas as imaginárias são insuperáveis".
E com esta vos deixo. Em paz, mas não definitivamente, com vossa licença saio prometendo, ameaçando mesmo, voltar numa próxima oportunidade. Se não fôr antes.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, fevereiro 24, 2005 

Tudo diferente... Todos iguais?

Não. Não falo de eleições. Toda a gente, ou quase, fala das eleições. Eu não. Apenas porque quero manter este blogue com alguma decência, algum nível. E depois, não tenho, já, pachorra para essas palermices. Topam? Que remédio, não é?
Mas se pensam que por esse simples pormenor se vêem livres de mim... enganam-se!!!
Continuem a ler, isso, muito bem, assim mesmo, e tal... exactamente. Concentrem-se e, por favor, esclareçam-me. Prontos? Vamos lá.
Centremos as nossas atenções no Diário da República nº 285 de 06 de Dezembro de 2004.
No aviso nº 11466/2004 (II série), declara-se aberto concurso no Instituto Português da Juventude (IPJ) para um cargo de Assessor, cujo vencimento ronda os 2.500 euros mensais(500 contos).
Na alínea 7 ... método de selecção... concurso de prova pública que consiste na apreciação e discussão do currículo profissional do candidato.
Fixem.
No aviso simples da página 26922, a Câmara Municipal de Lisboa lança concurso externo de ingresso para coveiro, cujo vencimento anda pelos 350 euros (70 contos)/mês. Método de selecção:
- prova de conhecimentos globais de natureza teórica e escrita, com a duração de 90 minutos constando, a prova, de: direitos e deveres da função pública e deontologia profissional; regime de férias, faltas e licenças; estatuto disciplinar dos funcionários públicos.
- prova de conhecimentos técnicos que inclui inumações, cremações, exumações, trasladações, ossários, jazigos, columbários ou cendrários.
É exigido ainda que o candidato perceba de transporte e remoção de restos mortais. Os cemitérios fornecem documentação para estudo.
Se o candidato tiver a escolaridade obrigatória, somará 16 valores, o 11º ano dá-lhe mais 18 valores e o 12º ano mais 20 valores.
No final será sujeito a um exame médico para aferimento das capacidades físicas e psíquicas.
Isto tudo para um lugar que lhe proporcionará um vencimento de 70 contos (à moda antiga). Enquanto o outro, que auferirá 500 contos, só precisa de uma breve conversa, uma "cunha" à maneira e já está.
Dá para entender?
Ajudem-me. A sério. Se houver por aí algum psicólogo vem a calhar.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, fevereiro 23, 2005 

Reflexos de uma semana agitada...

Este blogue interrompe, por alguns dias, a sua função.
Não fiquem excessivamente felizes com a situação porque não tarda, está de regresso. Aliás, nem sequer sai daqui.
Estão à vontade. Vão ali... mas voltem. O tempo passa a correr.
Se alguém perguntar por mim, o que duvido, digam, por favor, que estou a fazer o balanço.
Esse, o de domingo.
É que ando a ver se percebo alguns pormenores que me perturbam a mente... esta que não mente. Nunca!
Marcamos encontro para breve.
Ah! Estão aí uns aperitivos, lá ao canto, naquela mesa, ao lado umas bebidas. Sirvam-se.
Não deitem as cascas para o chão. As garrafas ficam no ecoponto à esquina.
Xau, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, fevereiro 20, 2005 

Estamos, neste preciso momento, a passar para a segunda metade do dia em que é suposto muita gente quebrar, por uns instantes, a rotina do quotidiano, para se deslocarem ao local onde, o dever cívico os chama. Ainda não dei conta se há, ou não, contas feitas sobre a afluência às urnas. Para muitos ainda é de madrugada. Outros, não terão decidido se votam, desiludidos que estão sobre o que os últimos dias (não) lhes disseram. Há, decerto, quem já tenha tomado a decisão de voltar as costas. Pura e simplesmente. Até o sol, pelo menos aqui na minha "aldeia quase global", resolveu esconder-se, provavelmente envergonhado.

Já me chegou aos ouvidos que não há muita gente na rua. O que pode ser sinal de desinteresse ou, simplesmente, que o fresquinho da manhã se torna pouco apelativo, tanto mais que, à boa maneira portuguesa, ainda faltam muitas horas para o encerramento das urnas (detesto este termo!). Primeiro o almoço, depois, logo se vê. Um passeio pós-refeição como argumento e pronto, está decidido. Logo á tarde é que é bom. Cá para mim, nos locais de voto deveria haver um bar, televisão, jornais e revistas e, porque não um bilhar ou mesmo uns matraquilhos? O povo divertia-se, antes ou depois do acto. Ou em vez de.

Logo mais, a partir das sete e picos, lá vai, a maioria dos portugueses, agarrar-se à televisão ou simplesmente à telefonia, à procura de saber coisas. Na guerra desenfreada do vamos lá ver quem se aproxima mais dos resultados finais, os estúdios enchem-se de especialistas. Uns mais que outros, alguns tendenciosos, fazem-se apostas, off the record, é o costume.

Aposto que a RTP vai ter uma boa audiência, pelo facto de ter Marcelo Rebelo de Sousa entre os convidados. A SIC, com a sua costumada forma de cobrir o acontecimento como se estivéssemos numa cerimónia fúnebre, vai ter "à boca de alguns locais de voto", repórteres que com aquele ar sisudo quase nos impõem a verdade absoluta. A TVI, em dia de aniversário (a festa começou bem cedo) trará à antena um sensacionalismo comedido, entermeando eleições com notícias frescas sobre a senhora que matou o marido, o rapaz que fugiu à namorada, o cão que mordeu no homem que ia a saír da mercearia do Ti Manel, em suma, a informação em tempo real. Só espero que a Manuela esteja de folga.

E pronto. Ao caír da noite, teremos a noção certa de quem se propõe orientar o nosso querido Portugal nos próximos tempos (quatro anos?).

Tenhamos um bom domingo. E, já agora, uma boa semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, fevereiro 19, 2005 

Ela está "de regresso"

Aqui está a boa notícia. A Isa, filha da Gata Tata (http://linguasdagata.blogs.sapo.pt/) saíu do estado de "coma"!!!
A corrente enorme que se gerou em torno desta jovem deu frutos.
Depois de dias de grande angústia e dor, a Gata Tata vê a sua menina "renascer".
Há que esperar mais uns dias até á recuperação total. Mas já é uma enorme alegria.
Para quem "colaborou", de uma forma ou de outra, a Isa agradece.

Fica aqui bem um provérbio grego que diz: "Começar já é metade de toda a acção".

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sexta-feira, fevereiro 18, 2005 

EM MEDITAÇÃO...

" O Mundo não está ameaçado pelas pessoas más, mas sim por aquelas que permitem a maldade".

(Einstein)

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, fevereiro 17, 2005 

- Um polícia barbaramente assassinado e outro ferido, eis o resultado de mais uma noite que se previa normal na Cova da Moura, Amadora. Isto é, se calhar até foi uma noite normal, se atendermos ao facto de que naquele "condomínio fechado" se escondem os cobardes que fazem do seu quotidiano um manancial do crime perfeitamente organizado.
Os dois capangas que parece ainda andarem a monte passarão impunes. A Lei protege-os.
Imagine-se se fosse o polícia a matar uma peça daquelas. Era logo sujeito a inquérito, entregue ao tribunal, julgado e, mais do que certo, condenado. Eventualmente entragava o "crachat" e tinha a vida estragada.
Na sequência desta tragédia, a PSP da Guarda entregou esta tarde as suas armas na esquadra. Foi uma reacção, para já isolada, mas que se espera tenha solidariedade.
Se todos os agentes do País parassem com as suas funções, não seria mal pensado. De qualquer forma isto anda a saque e, com esse procedimento, poderiam depoletar algo de positivo.
- A campanha eleitoral parece continuar. Vamos vendo, ouvindo e lendo as mais patéticas demonstrações de como se faz uma (péssima) campanha.
- A TVI decidiu processar Carlos Cruz. Alegadamente por Cruz ter dito que a estação televisiva teria encomendado e comprado vítimas e depoimentos.
Quem ouviu ontem José Eduardo Moniz não terá percebido muito bem as suas diatribes vocais.
Processar é preciso! E pronto.
- "By the way"... quem processou Manuela Moura Guedes por ter exercido a função de jornalista numa altura em que estava com a carteira profissional suspensa, a seu pedido, para gravar um anúncio publicitário, logo impedida de trabalhar no jornalismo?
- Estou tão desiludido com o futebol lusitano que não só não vi o Sporting vs Feyenoord de 4ª feira, como não estou a ver o CSKA de Moscovo vs Benfica. Com meia hora de jogo, nem o resultado sei.
- Vou andando que se faz tarde. Obrigado por me aturarem. E, se não estiverem de acordo comigo, seja no que fôr, estão à vontade. É para isso que servem os comentários.
Além de que sou democrata. Não muito, mas o suficiente para pelo menos tentar perceber as mensagens que daí vierem.
Aqui, quinta, feira de tarde, o sol já se pôs (por ocaso já)...

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, fevereiro 16, 2005 

Carta Aberta ao Senhor Lopes

Recebi hoje uma carta. O envelope diz, por fora, "SE NÃO COSTUMA VOTAR, LEIA ESTA CARTA". Sem remetente. Abri. Comecei a ler. Percebi do que se tratava. O senhor ainda primeiro ministro, num acto de desespero, à procura de votos. O que nem se poderia levar a mal, caso fosse, esta carta, construída com base na seriedade, no bom senso.
Volto ao primeiro parágrafo. Releio. Penso. Não posso estar a ver bem, deduzo. Mas deduzo mal. Era verdade. Nada de sonho. Belisquei-me. Estava bem acordado.
Continuei a ler. A carta do senhor Lopes. Algumas verdades. Como esta: "Portugal precisa do seu voto para fazer justiça". Aqui, o senhor Lopes tem toda a razão.
O senhor Lopes endoideceu de vez, pensei. Não acredito, ainda, no que vejo. Mais uma frase: "você não costuma votar, e não é por acaso". O que leva o senhor Lopes a concluír que eu não costumo votar? Numa coisa o senhor Lopes tem razão. Eu não voto em coisas como ele.
Mais adiante: "tenho defeitos como todos os seres humanos, mas conhece algum político em Portugal que eles tratem tão mal como a mim?" Conheço, senhor Lopes. Conheço aqueles a quem o senhor tratou muito pior do que esses tais eles que o senhor não tem a coragem de dizer quem são. Conheço um País inteiro a quem o senhor enganou, duma forma vil, quase desumana.
Volto ao primeiro parágrafo da carta do senhor Lopes. Diz assim: "Não páre de ler esta carta. Se o fizer, fará o mesmo que o Presidente da República fez a Portugal, ao interromper um conjunto de medidas que beneficiavam os portugueses e as portuguesas".
Senhor Lopes, aqui, o senhor mente e ofende. Ofende a primeira figura do estado português. O Presidente da República. Só porque ele pôs de pantanas o seu projecto para destruir o resto do País. Mas, o fundamental, senhor Lopes, é que o senhor está a referir-se de um modo grosseiro ao seu, ao meu, ao nosso Presidente da República. Não preciso da sua concordância porque o senhor não tem classe para conversar comigo. Sou um português a quem o senhor não enganou. Sabe porquê? Porque não votei em si. Nem votarei.
No último parágrafo da sua carta, o senhor Lopes diz: "desta vez, venha votar. É um favor que lhe peço".
Que tristeza, senhor Lopes. O senhor a pedir-me para votar? Não precisa fazê-lo. Eu conheço os meus deveres cívicos.
Eu não me afastei do País. A mim só trata mal quem eu quero, senhor Lopes. Por isso nunca o senhor Lopes terá essa oportunidade.
Posso fazer-lhe uma pergunta, senhor Lopes? O que diria o Dr. Francisco Sá Carneiro se fosse vivo? Não diria, nada, eventualmente, pois com ele nunca pessoas como o senhor teriam acesso ao poder.
Senhor Lopes, este blogue não aconteceu, foi feito. Exactamente o inverso aconteceu consigo, na liderança (desculpe o exagero) do País. Não foi feito, aconteceu.
Desejo-lhe as melhoras, senhor Lopes. Até dia 20, se Deus quiser.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, fevereiro 15, 2005 

Assim vai o Mundo...

- Passam hoje 40 anos sobre a morte de Nat King Cole, esse talentoso cantor que deixou marcas no panorama musical. "Unforgetable".

- Morreu hoje João Santos, 90 anos, antigo presidente do SL Benfica.

- Cumpriu-se esta terça feira um dia de luto nacional na sequência do falecimento da apelidada Irmã Lucia.
PSD e PP fazem pausa na campanha eleitoral, PS assim assim.
A postura de Pedro Santana Lopes e, principalmente, de Paulo Portas, terá chocado muita gente.
Santana com um ar abatido (ainda a gripe?), Portas de lágrimas nos olhos.
"Noblesse oblige"...
Francisco Louçã admitiu que esta atitude de não campanha funciona, na verdade, como outra forma de fazer campanha.
Dois conceituados bispos portugueses, D. Manuel Martins e D. Januário Torgal Ferreira disseram claramente que não fazia sentido este interregno na campanha. E justificaram porquê.
- O plano de paz israelo-palestiniano dá os primeiros passos. Mas se aqui se pode sentir, para já, algum alívio, o Médio Oriente continua "à beira de um ataque de nervos". O assassinato do primeiro ministro libanês mostra que outros "pontos negros" (re)surgem e confirmam a tese de que o que faz falta é agitar a malta. Verdade, Senhor Bush?
- José Penedos diz que a continuarem as actuais condições climatéricas, nada de bom se antevê na produção da electricidade. Uma vez mais será o povo a pagar a crise?
- As três gasolineiras (Galp, BP e Repsol) responsáveis pela distribuição de 85 % dos combustíveis em Portugal, acertaram o passo. Concorrência à parte... preços iguais. Tebelados por cima, claro. Entretanto, o gasóleo sobe.
Assim se vê... a liberalização dos preços... à moda portuguesa.
- O processo Casa Pia parece não ter fim à vista. Os "media" estão sem matéria para continuar a alimentar polémicas. Ontem, Carlos Cruz, o mais "apetecido" pelos microfones, gravadores e câmaras disse, bem alto, que enquanto estivesse na fase de prestar declarações, não falava. E lá se foi a esperança dos lusitanos jornaleiros, perdão, jornalistas, de darem brilho às próximas edições dos seus desabafos.
Quem continua a esbanjar arrogância e antipatia é um tal de José Martins, advogado de Carlos Silvino "Bibi". Será este o homem certo na tarefa certa?
- E já só faltam cinco dias para as eleições legislativas. Estou na fase do enjoo. O "mete nojo" termina à meia-noite de sexta-feira.
Diz-me em quem votas dir-te-ei quem ganha.
- Terça-feira, pelas 21.30 horas, nova estreia no AXN. Desta feita chega o CSI New York. Hoje, à mesma hora, despede-se o CSI.
Continuaçao de uma boa semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, fevereiro 13, 2005 

-Ainda não refeito dos muitos sonhos que fizeram desta minha noite um filme de terror, chega-me ao conhecimento que Paris acordou (07.30 horas) com uma explosão no Teatro Império. Sete feridos, transeuntes que na altura passavam junto ao edifício e causas ainda desconhecidas.
-Em Madrid arde, desde ontem à noite, e de forma ainda não controlada, a Torre de Windsor. O Presidente da Câmara local, Alberto Ruiz-Gallardón, classificou já a situação de alto risco, uma vez que partes do edifício já caíram.
-Luis Filipe Vieira, presidente da SAD do Benfica, está a construir, em Sesimbra, junto ao mar, um dos "mamarrachos" mais arrepiantes que alguma vez vi. Queixam-se os habitantes vizinhos, compradores de apartamentos a preços elevadíssimos, que deixaram de ter a "vista para o mar", que teria sido prometida pelos vendedores.
Como terá sido possível a Autarquia sesimbrense autorizar tamanha aberração? Eu não estava lá, não vi nada, mas que aquilo me cheira a esturro, cheira.
Alguém pode esclarecer?
-O que se estará a passar na blogoesfera? Comenta-se que o número de participantes/comentadores diminuíu. É um desafio interessante tentar perceber as causas de tal situação. Venham daí essas opiniões.
-Na sétima arte, as estreias continuam. Para quem gosta de emoções fortes, "Blade Trinity - A Perseguição Final", com Wesley Snipes, Jessica Biel e Ryan Reynolds nos principais papéis.
-Pedro Santana Lopes disse, há uns dias, que tinha já escolhido Miguel Cadilhe para seu vice primeiro ministro, caso ganhe as eleições de dia 20. Segundo o "Expresso" de ontem, Cadilhe desmentiu tal hipótese. Mais uma mentirinha de Lopes? A resposta é "nim". Isto porque Cadilhe já veio dizer que Santana Lopes teria considerado Miguel Cadilhe com o perfil desejado para o lugar.
Esclarecidos? Eu não! "A bota não bate com a perdigota".
-William Lepeska, 40 anos, foi detido pelas autoridades de Miami, por ter aparecido nu perto da casa da tenista russa Anna Kournikova, na Baía de Vizcaya. É a segunda tentativa de Lepeska em se aproximar de Kournikova, de quem diz ser um admirador e, mais que isso, ser o seu grande amor. Kournikova disse ter ficado assustada. Mas não apontou a causa do susto. Terá sido pela nudez do "coitado" ou pelos seus atributos?
Se a moda pega...
-O Benfica empatou no 1º de Maio, em Braga e fica à espera do Sporting vs Rio Ave e do Porto vs Guimarães de hoje.
Faltaram golos na partida de ontem para que o bom futebol praticado por ambas as equipas tivesse todos os condimentos.
Na sexta-feira, o Belenenses ganhou ao Estoril por 3-0, na abertura desta jornada da Superliga Galp Energia.
-A fechar, por hoje, uma questão que tem a ver com justiça. Desde Outubro de 2004 que alguns portugueses esperam que as autoridades judiciais venezuelanas decidam se são, ou não, responsáveis no tráfico de droga, alegadamente perpretado num aeroporto daquele País. Julgamentos adiados, por tudo e por nada, incertezas, indefinições, o diz que disse do costume. Lá, como cá, a justiça é lenta. A audiência, mais uma, aprazada para a passada quarta-feira, foi adiada devido ao mau tempo. Ao que sei, o acesso ao tribunal estava impraticável. O único que terá aparecido foi o co-piloto do avião, em prisão domiciliária. Terá ido de avião?
-Está sol e menos frio. O Instituto de Meteorologia continua a não prever o que estará a fazer falta... a chuva.
No nosso cantinho lusitano é assim. Estragam-se coisas porque não chove, estragam-se outras porque chove, e por aí fora. O que é preciso é haver motivos para pedir indemnizações.
Haja coração!!!

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, fevereiro 12, 2005 

Portugal não pára - Nem eu!

O contingente da Guarda Nacional Republicana regressou do Iraque, no mesmo dia em que a minha prima Lurdes regressava de Milão. Destaque para os bravos soldados, omissão para a minha prima preferida.

Os candidatos em campanha, parece que eleitoral, lá andam trocando beijos e abraços por votos. A uma semana das eleições ainda não percebi nada do que me prometem.
A Simone de Oliveira foi convidada pelo staff de Santana Lopes para um jantar. Não sabendo ao que ia, deslocou-se ao local indicado no convite. Ao perceber que estava a ser usada para a campanha, voltou as costas ao acontecimento. Acabou a cear num restaurante do Bairro Alto.
Imaginem só. Simone, assumida socialista e apoiante de José Sócrates, convidada pelo PSD...
Admite-se uma falha no staff laranja e em quem toma conta da agenda da cantora.

Simba, Tarzan e Mogli são algumas das personagens que fazem as delícias dos mais novos (e não só) e desfilam no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, de 02 a 06 de Março, no espectáculo "Aventuras na Selva", uma nova produção da Disney no Gelo.
Bilhetes entre 15 e 30 euros.
Para mim é de borla.
A ETA está de regresso. Mais perigosa. Porquê? Porque a organização terrorista basca, ao deixar o seu perfil político-militar, com alvos definidos, mostra-se como um perigo generalizado, não demonstrando preferências.
Os chineses comemoraram na passada quarta-feira a entrada do novo ano lunar. Hong Kong festejou, com pompa e circunstância, a chegada do ano do galo.
Quam não ficou, dizem, muito satisfeita foi a Cidade de Barcelos que assim receia uma concorrência feroz ao seu galo.
Já não bastava a ameaça aos têxteis...
Quem, como eu, aprecia a série televisiva "A Vingadora" que o AXN exibe todas as segundas feiras, às 21.30 horas, não pode deixar de ver Jennifer Garner (ai ai - suspiro) no papel de ELEKTRA. Ela é a má da fita mas a sua beleza não é beliscada. Contracenando com Terence Stamp e dirigidos por Rob Bowman, num cinema perto de si.
Chega-nos a boa notícia de que a Autoridade da Concorrência quer uma descida do preço das tele-comunicações, entre 10 e 15 %. Será mesmo?
A selecção nacional de pontapé na bola, perdão, de futebol, começou mal 2005. Na sua deslocação à Irlanda, em jogo amigável, ou de preparação, escolha-se o termo, os comandados de Scolari perderam por 0-1. As muitas experiências efectuadas não ajudaram, mas permitiram fazer rodar alguns jogadores mais novos. Sempre com vista ao futuro.
Caro Scolari, se quiser, ainda dou um jeito...
Repórter que se preze tem que fazer entrevistas. Nessa perspectiva, a nossa companheira de blogoesfera, a Sao, http://espectacologica.blogspot.com/ e http://portugalium.blogspot.com/, disponibilizou-se para ser entrevistada. O(s) tema(s) ainda está(ão) no segredo dos deuses, mas lá que promete, promete.
Logo temos a Saturday Night Fever, sem John Travolta, e eu, apesar de outra vez constipado, lá estarei. Gente do mais fino que há e, este vosso sofredor companheiro não podia faltar.
Passe a publicidade, é na Lux, em Santa Apolónia.
Convidaram-me e a recusa cairia mal.
Sejam felizes e vão para dentro.
Xau, anh?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quinta-feira, fevereiro 10, 2005 

POR TUDO E POR NADA

Ribeiro Teles, um dos dirigentes sportinguistas, ameaçou demitir-se por, alegadamente não estar de acordo com Antonio Dias da Cunha. Alguma areia atirada para os olhos mas, diz-se nos corredores do Alvaláxia XXI, que o principal motivo terá sido a aproximação ao Benfica, desejada e concretizada por Dias da Cunha.Diz quem sabe que o senhor Teles sempre foi contra essa aproximação. Ele lá sabe porquê.Sendo uma verdade que o equilíbrio "sulista", em particular, e o do futebol em geral passa, inquestionavelmente pelas boas relações entre os dois clubes da "Segunda Circular, se Ribeiro Teles não concorda, só tem um caminho. Saia!

Mas nunca se sabe o que faz correr Teles. Quantas vezes já "mostrou os dentes" aos seus colegas? Quantas vezes já deixou transparecer a vontade de virar as costas ao seu (diz ele) clube do coração?

De vez em quando, saltam-nos à memória melodias que por um qualquer motivo nos marcam. Ouvi hoje o "It was a very good year", original, soberbo, de Francis Albert Sinatra, agora com a companhia de Robbie Williams (ex Take That). Que som, meus amigos! Se há originais que perdem qualidade em novas versões, este está longe disso. Ouve-se com a mesma atenção de outrora. Até porque a orquestração é maravilhosa e Robbie é dono de uma voz acima da média. Que se encaixa no tema, e no estilo.
Vale a pena ouvir. E recordar.

O Metropolitano Ligeiro do Sul do Tejo (MST) está longe de ser uma obra incontestada. Ainda "a procissão vai no adro" e são mais que muitos os protestos. Assim como são mais que muitas as indecisões do dono da obra*. Por exemplo, há locais que ainda não viram definidos os seus trajectos. Concretamente no chamado triângulo da Ramalha.
Por outro lado e por vontade do tal dono da obra*, já se teria escavacado "meio mundo"...
Valeu a imposição da autarquia almadense, exigindo que os trabalhos sejam executados por fases. E, assim, a coisa lá vai indo. Nuns lados pior que noutros.
Há atrasos significativos, o que faz crer que os prazos não serão cumpridos. Lá se vai o MST como prenda no sapatinho em Dezembro de 2005.
* O dono da obra é o Estado.
Vamos ao cinema? "PS - Amo-te", um romance que conta a história de uma trintona divorciada que vive um conto de fadas... com um jovem de 20 anos. E mais não digo. Vá, comprem o bilhete e vejam. Vale a pena.
Com Laura Linney e Topher Grace
Realização de Dylan Kidd
Ooopppsss! Eleições legislativas a dez dias e eu continuo baralhado, à espera da campanha eleitoral. O quê? Já começou? Se souberem alguma coisa digam.
E para terminar anotem um provérbio persa.
"Duas coisas indicam fraqueza: calar-se quando é preciso falar e falar quando é preciso calar-se".
Xau, ahn?


Comentários Alternativos - Haloscan:
|




quarta-feira, fevereiro 09, 2005 

Decidiu o meu amigo e companheiro de blogoesfera, "professor" Vicktor inserir, na Oficina das Ideias (http://www.ideotario.blogspot.com/), um quadro de honra onde destaca vários "bloguistas", proprietários ou apenas participantes e ilustres comentadores.
A selecção é da sua responsabilidade. Obviamente. Lá saberá, o "companheiro de estrada" (palavras suas nas quais me revejo), o critério que presidiu a esta escolha. Fosse qual fosse, não posso deixar de me sentir orgulhoso com a inclusão do meu nome/blogue nesse quadro. Sem entrar numa de excessiva modéstia, quastiono se serei merecedor dessa eleição. Decidiu, está decidido. O que me dá uma responsabilidade acrescida. Porque ver-me lado a lado com tão ilustres personalidades, sem exagero, é motivo que me leva a responder muito mais a sério. E a assumir. O que faço sem dor alguma.
Quem conhece o Vicktor e a sua Oficina, sabe que não faço qualquer favor em imaginar um outro quadro de (muita) honra onde, por mérito próprio, seja(m) incluido(s) na parte mais alta da tabela de referências.
Sem querer tornar este modestíssimo e despretencioso blogue num palco de regionalização das coisas, sinto que não tem mal algum destacar alguns eventos, comentar situações, criticar acontecimentos, com a tecla acentuada no que se faz, de mau e de bom, no Concelho de Almada.
Afinal é a minha terra, e disso tenho e terei, sempre, o maior orgulho.
Assim sendo, cá vai uma chamada de atenção para o 1º Concurso de Caldeiradas Cidade da Costa de Caparica. Até 20 deste mês, os apreciadores da boa caldeirada podem desfrutar os sabores deta especialidade gastronómica.
Trata-se de uma organização da Junta de Freguesia local que lá continua a ser "comandada" pelo Antonio Neves, amigo de longa data que viu, há pouco tempo, aquela freguesia ser elevada a cidade. Daí e em jeito de esclarecimento, chamar-se a este evento, o 1º Concurso..., apesar dele acontecer há vários anos, pelo facto de ser a primeira vez que tal sucede na Cidade da Costa de Caparica.
Estão de parabéns os caparicanos e todos os que trabalham para que esta realidade tenha uma continuidade a roçar o perfeito.
Muso de página para deixar, aqui, uma pergunta incómoda. Será que manuela Moura Guedes, uma das apresentadoras do Jornal Nacional, na TVI, faz questão de se incompatibilizar em directo e a cores (olha o que escrevi) com os comentadores residentes Miguel Sousa Tavares e Antonio Peres Metello, discordando sistematicamente das suas opiniões, esvaziando o sentido da sua presença, o direito ao parecer?
Será mau feitio ou algo mais que não se consegue descortinar?
Aguardo, com expectativa, o regresso de Marcelo Rbelo de Sousa (MRS)aos comentários televisivos. A partir de dia 27, a seguir ao Telejornal.
Independentemente das opções políticas de cada um, MRS habituou-nos à análise fácil, clara, num exercício oral de qualidade, atacando à direita e à esquerda, prendendo ao televisor aqueles que veem, em MRS, uma referência.
Claro que não me deslumbro facilmente e não corro atrás de tudo o que MRS diz. Mas a sua função é opinar, do seu ponto de vista. É um táctico? Evidentemente que sim. O que não retira uma décima ao seu valor e ao das suas análises.
Ele fala e cada um que retire, das suas conversas, o que achar por conveniente.
Conseguirá o Professor conquistar a empatia dos telespectadores, como aconteceu na TVI? Não duvido que sim.Resta saber que formato vai a RTP atribuir às conversas de MRS.
A RDP vai transmitir, em directo, a partir da Incrível Almadense, no próximo dia 16, para todo o Mundo, parte da sua programação.
A rádio em directo! Ou a excelência da comunicação feita pela rádio pública, a mostrar que quando se quer, o fenómeno rádio é único.
Amanhã regressam as aulas, aumenta o trânsito, reinstala-se a confusão. O pára arranca do costume. tenham paciência, liguem a telefonia, oiçam música e, se aquele automobilista atrevido o cumprimentar com um piropo dirigido a um seu familiar, responda com um sorriso. É sucesso garantido.
Os chapéus de chuva podem continuar em descanso. Menos frio, é verdade, mas chuva... um dia destes.
Sejam felizes. E "worten sempre" (adaptação do anúncio televisivo).
Xau, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




terça-feira, fevereiro 08, 2005 

Paradoxos

Como é que vou começar a falar disto? Pronto, é assim:
A Isa está no Hospital, em estado de "coma". Um acidente de viação colocou-a entre a vida e a morte.
Por favor, acedam a http://linguasdagata.blogs.sapo.pt/, leiam, percebam tudo, a dor daquela mãe e, se quiserem/puderem, ajudem. Façam força, sejam solidários. A Isa precisa de todos nós.
Há um "mundo" de gente à espera que a Isa "regresse". Depressa.

Hoje é dia de Carnaval. O contraste. Brinca-se. Passa-se ao lado da crise, da corrupção, da miséria, da dor, da fome, da guerra.
Por ser Carnaval... ninguém leva a mal? Ou andamos todos distraídos?

Ema Paul, viúva de Canto e Castro, está internada, há uns meses, na Casa do Artista com a doença de Parkinson. Numa cadeira de rodas, Ema já não se lembra da grande mulher que foi. Resiste o que pode. Vai vivendo. Nem se deu conta da falta que fez ao seu marido quando este foi acometido pela infecção respiratória que lhe viria a roubar a vida.

Prem Rawat vem a Portugal. Também conhecido por Maharaji, fala sobre a possibilidade de encontrar paz interior e contentamento. Recentemente, afirmou: "A paz que procuramos está no coração. Precisamos de a sentir e eu posso ajudar-vos a entrar em contacto com ela."
www.elanvital.pt
www.tprf.org
Dia 26, às 18 horas, no Fórum Municipal Romeu Correia, Almada.
Está combinado!

Gostam de ler? Miguel Sousa Tavares viaja pelo "Equador" e traz-nos uma escrita deslumbrante.

Com o FC Porto e o SL Benfica no topo da pauta classificativa, SC Braga, Sporting CP e Marítimo SC à espreita, a Superliga do futebol português está ao rubro.
Mesmo com "sistemas" e "apitos dourados", ao pé coxinho, em futebolês de alto rendimento nos revemos. Mesmo que as dívidas sejam aos montes.
Na Liga de Honra, o Felgueiras afunda-se e Diamantino Miranda, o treinador, bateu com a porta e disse não admitir que os jogadores tenham quatro meses de salários em atraso, disso se ressentindo as famílias, em dificuldades económicas.
O "resto" dos portugueses, opta pelas telenovelas de grande qualidade (grande quê?) e pelos noticiários construídos à custa da desgraça quotidiana.

Retiro-me, por hoje. Com vossa licença e a bem da nação (onde é que já ouvi isto?), atento, venerador e obrigado.

Xau, ahn?









Comentários Alternativos - Haloscan:
|




segunda-feira, fevereiro 07, 2005 

Em movimento...

Estamos em pleno Carnaval e amanhã, Almada veste-se a preceito para receber Martinho da Vila. Artista de destaque na MPB, cantor das mulheres, poeta e político, tem trabalhado em ritmos diversos, como o samba de roda, sambas africanos, bossa nova, entre outros.
Depois do desfile carnavalesco, assegurado por diversas colectividades, temos, em final de festa, Brasil na cidade do Cristo Rei.

A onda musical leva-me até Ray Charles. Depois da tecnologia de estúdio ter permitido um disco fabuloso (Genious Loves Company) que juntou vozes como Natalie Cole, Elton John, Norah Jones, B.B. King, Gladys Knight, Diana Krall, Michael McDonald, Johny Mathis, Van Morrison, Willie Nelson, Bonnie Raitt e James Taylor, o realizador Taylor Hackford convidou Jamie Foxx e Kerry Washington para os pápéis principais do espectacular filme Ray. A história da vida de Ray Charles, The Black Singer, um homem que lutou como poucos.
Recomendo, com entusiasmo, esta película, e deixem-se de outras fitas. Imagino que muitos (ou serão muitas?) preferem O Aviador, bla bla, nomeado para oscares, esses, de Hollywood, bla bla, Leonardo di Caprio, pois, já se vê. Gostava de perguntar a Martin Scorcese o que lhe deu para esbanjar o seu talento em coisas menores... Digo eu.
Pronto. Já se me foi a vontade de escrever. É o que dá quando tropeço neste mundo hollywoodesco sem muito sentido que não seja o da passarelle das vedetas ocas.
E logo hoje que me sentia inspirado.
Deixo-vos a marca indelével de um Reporter chato, às vezes embirrante, que escreve o que sente sem pedir licença nem desculpas.
Divirtam-se, agasalhem-se, alimentem-se, durmam bem, enfim, sejam felizes.
Xau, ahn?

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




domingo, fevereiro 06, 2005 

Eu, Reporter, me confesso

Há dias em que dou por mim a pensar. Será um defeito? No emprego dizem-me que não me pagam para pensar. Que raio! Mas entre o que me dizem e o que a minha personalidade determina, vou pelo mais racional. Pensar em quantidades necessárias, sem grande esforço, rentabilizando o mais pequeno pormenor.
Olho à minha volta. Às vezes, tudo se mostra tão cinzento que por momentos quase desisto. Mas insisto. E lá está, ao fundo do túnel, a tal luzinha brilhante que me diz valer a pena esta obstinação de viver com alguma qualidade.
E penso. Lá estou eu com esta mania! Mas o que hei-de fazer, se está em mim o princípio básico de que pensar é preciso?!
Esta noite sonhei. Muito. Sei que os sonhos são passíveis de interpretação e que traduzem coisas do passado, premonições e outras coisas que tais.
Não me lembro do que sonhei. Varreu-se tudo. Por mais que me esforce, não chego lá. Paciência.
Ah! Acho que estava a pensar. Que teimosia esta. Até a sonhar eu penso. Será normal? Sinceramente, sinto-me confuso.
Espero que me ajudem. A vossa opinião vale muito mais do que possam imaginar.
Tenham uma boa semana.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




sábado, fevereiro 05, 2005 

Então?

Já espreitaram? Não? Pois não perderam nada. Rigorosamente nada. Também não se passou nada, entre a minha estreia e o momento actual. São estes primeiros instantes que constituem a expectativa, normal, creio, em quem pela primeira vez se mete numa coisa destas.
Aceito sugestões mas, desde já, aviso que não aceito uma sugestão qualquer. Tem que ter classe.
Vou fazer uma data de experiências, "settings", "template" e outras coisas estranhas que me vão aparecendo. Mais os "edit points", o "status" e por aí fora. Serei um explorador do sistema. Calma, Dr. Dias da Cunha, que não estou a falar do "seu" sistema. Por falar em "sistema", informo que sou benfiquista (alguma coisa contra?) mas não fanático. Não suporto gente convencida e muito menos estupidez. Estou a ver que nos vamos dar bem.
Quem não gostou nada desta iniciativa foi a minha cadela. Ela lá saberá porquê. Nem pergunto. Mas desconfio. Coisa de humanos, pensará ela. E tem razão.
Malta, senhoras e senhores, estejam à vontade. Mas não se dispam em público. Sim, porque este blogue é coisa de gente séria (pois pois) e não se admitem poucas vergonhas.
Voltarei numa próxima oportunidade. Se não fôr antes.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|




 

Nã se importam que não tenha título?

Sejam bem vindos. Peço-lhes muita paciência, já que eu não tenho. Leiam à vontade, inspirem-se (condição essencial) e respondam, se acharem por bem. Este blogue é para ser consultado quando não tiverem mais nada para fazer.

Comentários Alternativos - Haloscan:
|